Fatos sobre o corpo meninas

Veja 8 fatos desconhecidos sobre o corpo feminino. 0; ... Com isso eles descobriram que as meninas aprenderam mais rapidamente a associar a imagem das aranhas a expressões faciais negativas. A ... O corpo humano tem segredos infinitos. É realmente um enigma envolvido em um mistério dentro de um enigma. Quanto mais sabemos sobre isso, mais nos espanta. Alguns dos fatos mais interessantes sobre o corpo humano são tão freqüentemente ignorados por nós. Podemos continuar a falar sobre estes factos corpo incrível por dias e ainda só […] • Fatos sobre o corpo feminino, que nem sequer suspeitar-se as mulheres. Mulher - é sempre um mistério, mas se você olhar a partir de um ponto de vista científico, o corpo e ela é cheia de segredos e características. a capacidade de muitas mulheres é genética. A diferença entre os sexos é, e é muito mais do que você pensa. Então, reunimos alguns fatos fascinantes e chocantes sobre o corpo feminino que você pode não ter conhecido anteriormente. 15 mulheres choram mais que homens É um estereótipo chato de que as mulheres são naufragadas emocionalmente e rapidamente desmoronam quando algo de ruim acontece, especialmente durante aquela época do mês. Meninas, um mês atrás, eu fui para a sala de emergência, porque o meu crescimento peso de 170 kg se tornou 36, eu estava muito doente, os médicos tiveram que me puxar para os últimos moment.Seychas eu pesar 38 kg, mas eu não marcar eu posso, é um processo irreversível, os médicos disseram isso e eu não tenho smogu.Eto muito triste, eu sou apenas 13 let.Ne sequer pensar em perder peso. Chegou a hora de conferir alguns fatos curiosos que você provavelmente não sabia sobre o filme 'Meninas Malvadas'. Amplamente elogiado como uma das maiores comédias do século 21, o filme ‘Meninas Malvadas’ transcendeu todas as expectativas de uma simples comédia adolescente, atraindo o interesse de qualquer pessoa com senso de humor ... Esse é um dos fatos desconhecidos sobre o corpo feminino mais curiosos. O lubrificante vaginal contem substâncias em comum com... o fígado dos tubarões! O lubrificante natural feminino é composto por suor, muco cervical, cetonas, ureia, ácido acético e láctico, células descamadas, álcoois complexos, sebo e esqualeno. O site Huffington Post listou alguns desses fatos desconhecidos sobre o corpo feminino que deixaria qualquer marmanjo de boca aberta. Confira! Vaginas e tubarões têm algo em comum Confira 20 fatos surpreendentes sobre as mulheres: 1. As mulheres são mais falantes do que os homens. Elas falam em média 20 mil palavras por dia, bem acima da média dos homens que falam 13 mil palavras. 2. Pense duas vezes antes de contar um segredo para uma mulher. Os Fatos Sobre o Seu Corpo que Você Desconhece são muitos. O corpo humano é definido como toda a estrutura de um ser humano e compreende uma cabeça, pescoço, tronco (que inclui o tórax e o abdome), braços e mãos, pernas e pés. Cada parte do corpo é composta de vários tipos de células, a unidade fundamental da vida.

Ajuda para aqueles que tem ansiedade...

2020.09.18 10:52 TiaSayu Ajuda para aqueles que tem ansiedade...

Yo mina, Daijobu deska? *ೃ˚
Hoje falarei sobre um tema que me atormenta assim com muitas pessoas diariamente. Espero que esse texto ajude alguém que nessa pandemia, anda sofrendo com o dobro das reações desse distúrbio.
AVISO: Se caso você sofre com este problema e níveis descontrolados POR FAVOR, procure por profissionais para se auto-ajudar. Não tente sobre HIPÓTESE alguma tomar medicamentos por conta própria e nem usar métodos não convencionais. Sempre consulte o seu psiquiatra ou médico sobre suas dúvida, e se cuide da maneira correta.
Bilhetinho: Espero com que este texto seja fonte de muito apoio para aqueles que sofrem disto, um guia para aqueles que querem ajudar alguém que sofre. Espero que, de alguma maneira, posso ter sido útil na vida de alguém e ter alegrado o seu dia ♥
Vamos para o textinho︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶
Bom... Para aqueles que desconhecem a ansiedade é algo comum e todos estão sujeitos a senti-la. No entanto, a ansiedade é uma doença subjacente (Que não se manisfesta claramente) somente quando os sentimentos se tornam excessivos, obsessivos e interferirem na vida cotidiana da pessoa, em resumo: ''A Ansiedade é um termo geral para vários distúrbios que causam nervosismo, medo, apreensão e preocupação exagerada. ''
A ansiedade que estou citando é mais do que o comum do qual estamos habituados. Está além da empolgação de ir se apresentar em uma entrevista de emprego ou comparecer no primeiro encontro; Tal circunstância pode se agravar com traumas ou com problemas persistentes na vida de alguém, e os sintomas são duradouros e limitadores, o que atrapalham a vida desta pessoa.
Os principais sintomas que podem acontecer são:
Para ajudar ou se auto-ajudar, é necessário entender esses pontos e procurar conversar ou se entender. Procurar as fontes e raízes desta ansiedade e tentar muda-las para amenizar os efeitos. E é para isto que existem os profissionais e pessoas que podem te dar esse suporte durante uma crise.︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶ °・❀
Conselhos importantes:;
Para aqueles que querem ajudar alguém que sofre com isto, é necessário entender algumas coisas cruciais... E entender em si o que é a Ansiedade e os seus tipos.
1- A coisa mais importante é se ter PACIÊNCIA.~ A pessoa já está sofrendo com diversos pensamentos a mil por hora, mal conseguindo conter as próprias emoções e atos. Tenha cautela ao se referir e agir, qualquer erro pode dar a entender que a pessoa afetada só está incomodando e atrapalhando a vida dos outros (E vai por mim, isso vai piorar em 1000%)
Tente conversar, ajude-a se acalmar, converter os pensamentos negativos. Incentive fazer algo divertido ou diferente, algo que vá distrai-la e alegra-la. Dê amor, carinho e seja compreensivo. Evite Julgar, apontar erros e defeitos.

2- Seja compreensivo.~ Tenha em mente de que aquela pessoa que sofre de ansiedade, não tem controle sobre os próprios pensamentos e emoções. Evite fazer mistério e joguinhos de adivinhação, assim como botar medo ou pressão. Além de ser algo completamente irritante para qualquer um, para um ansioso ele ficará bem mal e aflito. Ex:;
'' Preciso te contar algo, mas só posso contar amanha'' ou ''Estamos atrasados. Se apresse!''
Faça isso e é uma noite que você rouba desta pessoa. Enquanto a você dorme tranquila, o ansioso fica acordado, pensando em tudo que é possível e o impossível para adivinhar o tema do assunto ou se cobrando por ter feito melhor.Então por favor, não faça estas brincadeiras de mal gosto, prometendo e adiando coisas, isso faz um mal que só o ansioso entende.Entenda que nossa cabeça funciona a mil por hora, diferente das demais pessoas:Ex:;
Pessoa normal: ''Ata certo, tenho que fazer isto e pronto..''
Ansioso: Tá eu tenho que fazer isso... Perai, será que eu desliguei o gás? ESSA NÃO, SE A CASA EXPLODIR VAI SER MINHA CULPA, PESSOAS VÃO MORRER E A CULPA SERÁ MINHA. Mas.... Será que eu tranquei a porta?... E SE ALGUÉM INVADIR MINHA CASA E FAZER TAL COISA.
(Vai por mim, isso não vai acabar tão cedo. Então por favor, tenha consciência)

3- NUNCA, SOBRE HIPÓTESE NENHUMA, JULGUE. EVITE TOTALMENTE DAR TRANCOS: Como dito, a sensação de estar incomodando é constante. Pensamos que a pessoa nos abandonará, ou que estamos fazendo mal a ela ou atrapalhando a vida dela, nos sentimos inferiores e sempre estamos nos menosprezando. Há casos que até mesmo, o ansioso termina um relacionamento bacana apenas por pensar que ele é incapaz, que o seu conjunge não o(a) suporta e nem gosta dele(a).
E realmente, há pessoas que julgam.Falam que somos muito complicados, que estamos fazendo drama ou teatro, nos evitam para não ter alguém ''enchendo o saco'', e que nos afastamos por ser pessoas ''falsas''. Houve até comentários na minha vida, de pessoas aconselharem a opção de término de um namoro, pois deduziam que a menina estava distante, que ela estava traindo e estava sendo seca de proposito.
NÃO! Nos isolamos e nos afastamos por achar exatamente que estamos fazendo algum tipo de male. Jamais julgue ou se deixe elevar por opiniões alheias. Tente conversar e entender, não vá se precipitando. No final, se caso isso tenha força, só sofreremos ainda mais.
4- Ouça mais e seja sincero: Se a pessoa finalmente conseguir desabafar, a escute até o fim. E se ela hesitar por medo ou insegurança, acalme-a e prossiga. Na maioria das vezes, elas só querem ser ouvidas e não receber conselhos (A não ser que ele(a) peça). E o mais importante, não finja falsa sinceridade, não dê essa expectativa falsa, além de ser uma ato bem babaca, isso só mostra que no fim, você não estava preocupado e nem interessado em ajudar de fato, que só fez por mera educação.
5- Convide-o(a) para dar uma volta: Se possível no momento, convide-o para uma volta. Caso a pessoa aceite, converse e tente distrai-la e acalma-la, fazer atividades talvez, fazer alguma coisa bacana. Gastar a energia em uma caminhada ajuda bastante (Bom, pelo o menos para mim ajuda)
6- NUNCA, JAMAIS OFEREÇA BEBIDAS ALCOÓLICAS: É serio, em crises a pessoa pode associar a bebida como um escape. AI meu filho, ficará difícil faze-la abandonar.
7- E por ultimo. Não diminua isto: Ansiedade é algo que precisa de atenção, assim como a depressão. É algo que afeta a vida de alguém de forma profunda, sendo motivo de vários suicídios e problemas graves nas famílias. Não a trate como algo banal e sem importância, é algo que precisa de atenção e empatia.
︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶ °・❀
Conselhos para aqueles que Tem a ansiedade e querem uma mãozinha para amenizar os efeitos ♥
1- Pratique alguma atividade física.Dança, artes marciais, ginastica... Qualquer coisa! Isso, além de dar uma animada e fazer bem para a saúde, ajuda a distrair a mente e ''descontar o estresse''. É um ótimo incentivo.
2- Meditação: Se é algo que me ajudou muito nas minhas crises, é a meditação. Ouvir uma musica calma, controlar a respiração, fechar os olhos e relaxar o corpo. É uma boa pedida e AJUDA muito numa crise.
3- Ouvir musicas favoritas: Como uma ansioso precisa descontar sua energia, desconte dançando ou curtindo uma musica de preferência. Isso ajuda e MUITO, nem que seja necessário repetir a musica diversas vezes ou cantar junto.
4- Mantenha uma alimentação top: Sim, até a comida influência. Evite comidas muito gordurosas em certos horários do dia. Os hormônios podem ser nossos inimigos após alimentação.
5- Desconte em seus Hobbies ou descubra novos Hobbies: Nada melhor do que fazer o que a gente gosta, nestes momentos o Faça! Isso pode ajudar durante uma crise e vai distrair sua mente para focar neste Hobby.
6- Pense ao contrario de tudo!: Se realmente está difícil de suportar a crise e nada está ajudando, Alimente boas sensações. De todos os pensamentos negativos converta para os bons. Ex:;
"'Droga eu teria conseguido se eu tivesse feito tal coisa... Não, eu dei o meu melhor e sei que estão orgulhosos de mim. Vou me esforçar mais para que na próxima eu não comenta o mesmo erro. ''
''Ain... Ela falou tão mal de mim... Por que? O que eu fiz?... Não! Há pessoas que me ama do jeitinho que eu sou, e se essas pessoas que são importantes para mim me amam pelo o que eu sou e amam minha aparência, então eu acredito nelas e que se dane o resto!.
Isso é psicológico, não e deixe levar pelos os próprios julgamentos e não se castigue! ♥
7- Procure se amar e se auto entender, reconheça que todos podem errar, e que errar não é algo ruim. Aprender com os erros é melhor do que aprender com os acertos. Se caso você errar com alguma coisa, não se abale! Se valorize e reconheça que você é incrível e que há pessoas que adoram o eu jeitinho.︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶︶ °・❀

Minha experiencia: Sofro de ansiedade, fruto por parte da minha mãe e traumas vindo da época do fundamental/colegial. Meus dias são difíceis e parecem somente piorar. Minha crises são graves e preciso de ajuda na maioria das vezes, tomo medicamentos para ajudar nos sintomas que, muitas vezes, funciona. O sentimento de angustia é algo que realmente machuca, algo que não me dá paz e me faz ter pânico quase por três dias inteiros.
Quando meu namorado está comigo, me ajudando e me dando suporte e amor é algo muito bom. Me sinto muito bem e sinto que melhoro e evoluo demais a cada crise, é importante entender a existência dessas pessoas na nossa vida e de como isso ajuda a evoluir nosso ser. Já fui muito julgada, abandonada, criticada e realmente, são coisas que apenas pioram minha vida. Mas sigo lutando e espero ajudar outras pessoas como eu o aquelas que tem a boa intenção de ajudar estas pessoas.
Enfim, espero que tenham gostado e ter realmente ajudado alguém ♥
submitted by TiaSayu to desabafos [link] [comments]


2020.09.10 23:51 Helamaa 😳👉🏻👈🏻

a carência tá imoral e eu tô procurando uma namoradinha, se vcs conhecerem alguma mina que tenha esses requisitos, me avisem redpillada channer, dogoleira, wgtow, ancap, , jogadora de poker, bv, virgem, sem amigos, crente, fã da UDR,magrela, footlet,escuta Chico Buarque, weeabo, hikkimori, otaku, gameri, hetero,federal,trader de bitcoin,hacker, defacer, cubista, penspinner, recordista de memorização de baralhos, timida, mãe de pet, hidratada, não consumidora de açucar, saudável, youtuber, netolover, pooper, cambista, shitposter, anarquista, materialista, roquista, travesquista, mono talon vlogger, blogueira, e-girl, intolerante a lactose, intolerante a gluten, grinder e hipnóloga, fiel, niilista existencialista, metaleira, headbanguer, pelo no suvaco, patriota, masoquista, ballbuster, jogadora de minecraft, buceta fedida, que não tenha medo de chuta minhas bolas pelo amor de deus eu nao consigo encontrar uma menina pra chutar minhas bolas por favor deus eu imploro nao agusnto mais isso nao eh um meme porque voces tem medo de me chutar no saco. Raça: nórdica Altura: 170cm+ Pele: 1 ou 2 (Fitzpatrick) Olhos: 7+ (Martin) Cabelos: qualquer cor, mas apenas lisos ou ondulados (FIA) Nariz: reto ou virado para cima Crânio: dolico ou mesocefálico Óculos: não Aparelhos: não Queixo furado: não Covinhas: não Orelha presa: não Orelha de abano: não Franja em V: não Pelos no corpo: muito pouco Tatuagem: não Graduação: apenas cursos voltados à pesquisa Faculdade: apenas bem conceituadas Habilidades matemáticas: sim Idiomas: fluência em inglês e mais outro idioma Álcool, cigarro, drogas: não, nenhum Personalidade: introversão Cultura: europeia ocidental RELIGIÃO: Cristã Ortodoxa Gostar de escutar rogério skylab:
Para ser sincero, você precisa ter um QI muito alto para entender Rogério Skylab Para ser sincero, você precisa ter um QI muito alto para entender Rogério Skylab. O humor é extremamente sutil e, sem uma compreensão sólida de filosofia moderna, a maioria das piadas vai passar despercebida pelo telespectador médio. Há também a visão niilista de Rogério, que está habilmente tecida em sua caracterização - sua filosofia pessoal se baseia fortemente na literatura de Nododaya Volya, por exemplo. Os fãs entendem essas coisas; eles têm a capacidade intelectual para realmente apreciar a profundidade dessas piadas, para perceber que elas não são apenas engraçadas - elas dizem algo profundo sobre a VIDA. Como conseqüência, as pessoas que não gostam de Rogério Skylab são verdadeiros idiotas - é claro que eles não apreciariam, por exemplo, o humor no bordão existencial de Rogério "Chico Xavier é viado e Roberto Carlos tem perna de pau", que é uma referência criptíca para o épico Pais e Filhos do russo Turgenev. Estou sorrindo agora mesmo imaginando um desses coitados simplistas coçando a cabeça em confusão enquanto as músicas se desenrolam na tela de seu computador. Que tolos… como eu tenho pena deles. E sim, a propósito, eu tenho uma tatuagem do Rogério Skylab. E não, você não pode vê-la. É só para os olhos das damas. E mesmo elas, precisam demonstrar de antemão que possuem um QI com diferença absoluta de no máximo 5 pontos do meu (de preferência para baixo).
Rotina, Habitos e interesses: Nofap + Banho Gelado + comer carne crua + comer virado pra parede + biohack + dormir no chão + Jordan Peterson + mewing + HBD + PUA + jelq + dormir 5 horas por dia + café gelado sem açúcar + hipismo + compilação mitadas Enéas + alho cru + podcast do Joe Rogan + redpill + Brain Force + Jejum + meditação iasd + músicas para concentração, foco e inteligência + teste de QI da internet + grupos de linhagem viking do facebook + ficar longe do poste de internet 4G + youtube do varg vikernes + essência de morango da turma da mônica no narguilé + jogar vape na cara de todo mundo que tentar entrar no bloco da faculdade + 5 segundos de calistenia no deserto do atacama + darkcel + óculos do aécio na foto de perfil + ler quotes do nietzsche no brainy quote + criar galinha no quarto sem os pais saberem + Alho cru + uma colher de azeite quando acorda e outra antes de dormir + jejum de 24hrs a cada 72hrs + assistir VT no premiere logo que chega do estádio + canal Ultras World + LibreFighting + Operation Werewolf + comprar os artigos do Paul Waggener + Centhurion METHOD + humilliation exposure com a finalidade de criar uma crosta na sua mente capaz de desenvolver uma resiliência que resiste à humilhação como se ela fosse nada + tomar banho descalço em chuveiro de academia com chão mijado + musculação caseira + hackear o sono + Empreender + 10 livros de auto ajuda por mês + PUA + Selo super fã da fúria e tradição + Biokinesis + 432hz music + Mexer o pau sem piscar o cú + meditação transcendental + veganismo + minoxidil para cultivar uma barba + filmografia Jason Stataham + assistir vikings + redpill + ir no cinema sozinho + treino saitama + coach quântico + enema de café + dieta lair ribeiro + agua alcalina + O Método de Wim Hof + sabedoria hiperbórea + artigos da Nova Resistência + Biblioteca do Dídimo Matos + dormir virado pra patede assoviando no escuro pra espantar o curupira + dar 3 pulinhos toda vez que levantar da cama + dizer amém quando um 1113 azul passar por você na rua + 100 flexões por dia + 6 meses de jelq + injaculação guiada + sociedade thule + energia vril + chapéu de alumínio para se proteger das armas psicotronicas emitidas pela CIA + caderno de anotações smiliguido + pedir a bênção ao carteiro toda segunda de manhã + 3 horas de academia + 4 horas de corrida + mascar café + exercícios penianos do Dr. Rey + maratona saga Rocky + trilha sonora saga Rocky + trilogia Mercenários + filmes do Jason Statham + assoviar o hino do Palmeiras de ponta-cabeça + intro do Canal do Nicola em loop + palestras do Antonio Conte + vídeos do Rodrigo Baltar + dicas do Gustavo Gambit + aulas de italiano + dormir ouvindo Ultraje a Rigor + ler Walden pelado na mata atlântica de madrugada + ouvir músicas em velocidade aumentada + canto gregoriano árabe + ensinar hino do botafogo pra calopsita + fritar comida com banha de porco + assistir videos de situaçoes de risco com a finalidade de se preparar para o perigo + Terapia Holistica com formandos da UFPR no Jardim Botânico + Radiestesia para harmonizar vibração da casa + Metatron 432HZ no YouTube entoando a oração EU SOU + ler O Código da Vinci + Jesus Quântico + Barra Fixa na praça de madrugada escutando audiolivro do Jordan Peterson na voz do cara dos Fatos Desconhecidos + grupo POPEYE AFIANDO A PIKA + MyInstants AEEE KASINAO + Memes do Fausto Silva + ler O Evangelho dos Animais + stories do Copini no Instagram + Canal SocialGames7 com Gustavo Gambit e CIA + textos de Raphael Machado (Nova Resistência) + ser ex-membro do grupo Comunismo Ortodoxo + Monja Coen + Fazer origami com papel do bis + perder dinheiro com maquina de pegar ursinho + fumar palheiro com o avô + quebrar palito de dente no meio depois que usar + rezar Pai Nosso em aramaico + tentar se comunicar com o ashtar sheran + virar catequista e passar Plínio Salgado para as crianças + Limpeza de 21 dias de São Miguel Arcanjo + arrancar a fimose comendo cu apertado de galinha caipira + Regata branca WifeBeater com calça jeans clara e bota marrom + Ingressar na legiao estrangeira + Comprar toras de eucalipto pra reproduzir o centurion method mas nunca começar o treinamento + vender máquina de cartão de crédito + ler os escritos do Unabomber + Escutar a discografia do Paul Waggener + ler todos os livros do Pavel Tsatsouline + ouvir rap eslavo de cunho político suspeito + café com um cubo de manteiga dentro precedendo a primeira refeição do dia + beber 2L de leite por dia + Stronglifts 5x5 + Dieta Cetogênica + Canal Jason PROJETO GIGA + Cd do TRETA + comprar torre de chopp no prensadão + 2 cápsulas de Tadalafellas antes do sexo + só comprar comida japonesa importada pra dieta + comer arroz sem sal com peixe cru sem tempero enrolado em folha do fundo do mar + memes da página Dollynho Puritano + Deus Vult na capa do Facebook + acessar o dogolachan pelo computador da escola pra postar fanfic gay do Gilberto Barros + Trollar atendentes do mcdonalds no habbo hotel + ligar para o Motel Astúrias perguntar quando custa a bolacha Bauducco que aparece no site + Mandar entregar pizza na Rua dos Tamoios casa n°18 com portão vermelho + cosplay de russo no Omegle pedindo pra mostrarem a bunda + Dormir imaginando uma linha pra fazer viagem astral + recitar Homero pra mendigo + tomar antibiótico no café da manhã + Meditar imaginando o raio de luz violeta que representa a energia transmutadora + Workshop Reiki do Canal Luz da Serra MULHERES TERRAPLANISTAS RALEM.
Primeiro de tudo! Vai tomar no cu, MULHERES terraplanistas! Junto com todas que me contrariaram nos últimos meses falando "dur hur você não sabe nada de paleontologia, vai assistir seus desenhos filipinos e não encha o saco". TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! LERAM DIREITO? TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! A farsa ficou tão óbvia, que eles não tem mais como esconder que TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! Alguns mais penas, outros menos penas, MAS TODOS TEM. E aproveitando no mesmo vídeo, NÃO TEVE METEORO PORRA NENHUMA! Provavelmente as mudanças climáticas naturais, junto com a separação gradual dos continentes, é que extinguiu a mega-flora e a mega-fauna. E se teve algum meteoro, apenas acelerou o processo em uma região muito especifica. Agora só falta as ((especialistas)) e a (((Academia))) admitir que dinossauros nunca existiram e que foi tudo um erro grotesco de interpretação de pessoas que não sabiam que caralhos eram aqueles esqueletos. São apenas aves e mamíferos ancestrais de milhões de anos atrás. E antes que eu me esqueça, vai todo mundo que me contrariou tomar no cu!
GOSTAR DE MIM POR QUEM EU SOU E NAO PELA MINHA APARENCIA
Sério, de verdade, ser uma pessoa bonita não é fácil em nossa sociedade atual; não é só os olhares de desejo das mulheres e dos homens que me incomoda, e sim, o fato de ser só isso para as pessoas. Sou muito mais que apenas um cara bonito. Tenho qualidades além dessas, e saber que as pessoas não ligam para elas, pois estão entorpecidas de anseio pela minha formosura, me entristece muito.
Não suporto mais ser bonito. Tudo que eu queria era poder nascer de novo num corpo de uma pessoa feia, pois sério, vocês não sabem como me dói saber que por culpa de algo que nasceu em mim (a incrível beleza), serei rotulado eternamente por isso.
Eu trabalho, estudo, procuro, conheço, aprendo! Sou um ser-humano como qualquer outro e não só mais um rostinho bonito.
Pergunta antes de eu poder te namorar: Você é ocultista?
Essa é a pergunta de um milhão de dólares que raramente vejo sendo feita.
Se você ainda não for, pra se tornar minha namorada precisará ser e aqui está como fazer isso
É fato que a maior parte da literatura especializada ocidental acredita em Deus e Cristo, somente olhando-o por uma lente diferente. Não há um ritual que lhe aproxime de Deus, as coisas raramente são tão simples. Entretanto, com estudo e meditação o caminho começa a ficar mais claro.
Entenda que não sou nenhum senhor da verdade, e o que te falo hoje posso descobrir ser mentira amanhã. Saiba também que um dos maiores problemas desse meio é a falta de um início claro, sendo as obras tidas como introdutórias porcarias completas. Dito isso, lhe respondo o seguinte:
  1. O caminho mais completo para se aproximar do que você quer começa com noções do pensamento Helênico. Entenda que boa parte da visão de mundo cristã vem da antiguidade clássica, principalmente as noções de harmonia e belo. Não te peço para ler tudo o que já foi jogado ao chão pelos gregos, mas saiba um pouco das origens das coisas. Tenha uma ideia básica dos quatro humores gregos, e que essa é uma das origens para atribuirmos personalidades aos elementos da natureza. Entenda um pouco dos seus deuses e Cosmos, porque eles serão utilizados no futuro de forma metafórica em textos. Saiba que quando aparecer um hermafrodita em um texto especializado não há conexão com desvios modernos, mas com um simbolismo mais antigo (Salvo engano, sua origem é Platônica. Mais especificamente, O Banquete, durante os discursos sobre amor).
  2. Entenda que boa parte da origem da magia ocidental vem da confluência da cultura grega com a egípcia, incluindo a alquimia. A tábua esmeralda é um texto obrigatório. Leia um pouco sobre o Axioma de Maria, A judia. Aprenda um pouco da simbologia alquímica, porque será importante para você no futuro. É dentro da alquimia que irão discursar sem final sobre a trindade (pelo menos os da corrente de Paracelso). Não se pretenda nenhum mestre dos espagíricos, porque os químicos farão isso melhor do que você. Entenda que não havia essa separação absoluta entre o material e o espiritual, então os dois conhecimentos andaram juntos ao decorrer da história. Entenda também que haviam escritores voltados especificamente para a alquimia espiritual, enquanto outros à química.
  3. Estude a Cabala. Eu entendo que para alguns seja difícil dar atenção à Cabala Judaica com o surto conspiracionista chanístico sobre a índole de todo um povo, mas querendo ou não o judaísmo é o Pai da fé cristã, sendo Jesus judeu. Entenda que a árvore da vida é um estudo sobre Deus e suas emanações, e dela virá uma boa parte de seu conhecimento.
  4. Leia as coisas atuais sobre o assunto. Dê atenção aos escritores herméticos, principalmente.
Ocultismo é um saco, pelo menos se você for estudar seriamente. Você pode perder a vida se tiver um projeto ambicioso como se aproximar de Deus.
Você também pode pular algumas etapas no que te falei. Sobre a parte do pensamento grego, saiba que boa parte é "dispensável". Dito isso, recomento que entenda um pouco sobre o funcionamento do Cosmos de Ptolomeu. Entenda também alguns dos símbolos planetários, porque seu entendimento irá lhe ajudar no futuro.
Pra me namorar também tem que gostar dos animes:
Akame ga Kill! Akarui Sekai Keikaku Ana Satsujin Asu no Yoichi! Azumanga Daioh Balance Policy Black Cat BlazBlue: Remix Heart Chichi ga Loli na Mono de Choujigen Game Neptune: The Animation - Dengeki Comic Anthology Come Come Vanilla! Criminale! Dog Style Domina no Do! Eden no Ori Evangelion Fullmetal Alchemist K-on! Naruto Shingeki no Kyojin Yu-gi-oh
Sobre assistir Yu-gi-oh; quando eu era adolescente, gostava (na época que passou na TV Globinho e era moda), mas hoje em dia não gosto mais; então não assistiria de novo.
Quanto às minhas lembranças marcantes de Yu-gi-oh:
Em 2003, Yu-gi-oh era moda e todo mundo na escola da quinta e da sexta série jogava com cartinhas piratas, já o pessoal da sétima e da oitava não se interessava. A propósito, em 2003 tiveram duas grandes modas de brinquedos baseados em animes, cartinhas de Yu-gi-oh e Beyblade. Outro brinquedo que todo mundo da quinta e da sexta série levava pra escola em 2003 depois que passou a moda de Yu-gi-oh e começou a moda da Beyblade era a Beyblade.
Outra lembrança marcante que tenho de Yu-gi-oh é que em 2003 na escola o pessoal criava suas próprias cartinhas, fazendo desenhos e estatísticas.
Fujimura-kun Mates Gantz Gou-Dere Bishoujo Nagihara Sora♥️ Higurashi no Naku Koro ni Kai: Matsuribayashi-hen Hitsugi no Chaika Ichigo 100% Ichinensei ni Nacchattara In Bura!: Bishoujo Kyuuketsuki no Hazukashii Himitsu Jigokuren: Love in the Hell Jinzou Shoujo JoJo no Kimyou na Bouken Part 4: Diamond wa Kudakenai JoJo no Kimyou na Bouken Part 5: Ougon no Kaze JoJo no Kimyou na Bouken Part 6: Stone Ocean JoJo no Kimyou na Bouken Part 7: Steel Ball Run Kaibutsu Oujo Lucky☆Star Mahou no Iroha! Mahou Tsukai Kurohime Monster Hunter Orage Mujaki no Rakuen Needless Zero Nyotai-ka Onihime VS Oretama Perowan!: Hayakushinasai! Goshujinsama♪ Re:Marina Rosario to Vampire Saitama Chainsaw Shoujo Sankarea School Rumble Shingetsutan Tsukihime Shocking Pink! Shurabara! Sora no Otoshimono Sora no Otoshimono Pico Akame ga Kill! Ana Satsujin Asu no Yoichi! Azumanga Daioh Balance Policy Black Cat BlazBlue: Remix Heart Chichi ga Loli na Mono de Choujigen Game Neptune: The Animation - Dengeki Comic Anthology Come Come Vanilla! Dorohedoro Nekopara Pet Toaru Kagaku no Railgun Magia Record: Mahou Shoujo Madoka☆Magica Gaiden Rikei ga Koi ni Ochita no de Shoumei shitemita.Rikei ga Koi ni Ochita no de Shoumei shitemita. Isekai Quartet 2Isekai Quartet 2 Ishuzoku Reviewers Somali to Mori no Kamisama Eizouken ni wa Te wo Dasu na!Eizouken ni wa Te wo Dasu na! Itai no wa Iya nano de Bougyoryoku ni Kyokufuri Shitai to Omoimasu.Itai no wa Iya nano de Bougyoryoku ni Kyokufuri Shitai to Omoimasu. Jibaku Shounen Hanako-kun Haikyuu!!: To the TopHaikyuu!!: To the Top Darwin's GameDarwin's Game Kyokou SuiriKyokou Suiri Plunderer
PRE REQUISITO: GOSTAR DE FILMES DE FAROESTE.
IMPORTANTE: Se você gosta de filmes de super heroi, pare de ler e va se foder.
Se você é assim, fique longe de mim.
NÃO QUERO AS MULHERES QUE: As que falam palavrões As que fumam As que usam drogas As que postam foto com bebida Que bebem (menos 🍷, isso é coisa de dama) As que vão para balada, festa, rave etc As que postam foto com decote ou sensuais
Há uma coisa que eu quero que você entenda sobre nós os homens.
Quando você colocar uma foto sua nua no facebook, fazendo uma pose gostosa, mostrando os seios ou como vemos em várias fotos mostrando o bumbum ou deitada sedutoramente em sua cama, a única coisa que você faz é que as pessoas tenham desejo sexual por você, claro em A maioria dos casos por parte de homens.
Eu sei que você vai ficar tão emocionada com os 500 likes, 120 comentários e as inúmeras mensagens privadas! Você vai querer postar cada vez mais fotos para se sentir cada vez mais no topo.
Mas há algo importante que você precisa saber:
Na verdade nenhum desses caras que gostam, comentam ou enviam mensagens privadas te ama. Tudo o que eles querem é usá-la e depois atirá-la para o lixo, para ser honesto nenhum deles a levaria para sua casa para ser sua esposa, acredite em mim, você para eles não é mais que uma menina de programa em busca de popularidade barata No Facebook.
Os homens ricos os que tem o que você procura "dinheiro" ou os pobres admiram as mulheres que se vestem com decência e se respeitam. Uma vestimenta decente que não revela muito o seu corpo, leva-os a amar e a respeitar-te, isto a simples vista nos diz que és uma mulher virtuosa, alguém a quem se pode levar para casa para ser esposa e mãe.
Isto em muitos casos diz-lhes que você foi criada com princípios morais e lhes dá detalhes do seu bom histórico familiar.
Eles não se preocupam muito com a maquiagem excessiva, uma mulher digna de propor casamento sempre se distingue do monte, não importa como.
Valoriza seu corpo, lembre-se que para encontrar diamantes é preciso cavar, respeita, e um verdadeiro homem vai te respeitar de um modo ou de outro.
Mas você terá muito respeito: Mulher, não mostre seu corpo no facebook, você não sabe que tipo de pessoas, venha suas coisas, você é uma mulher bela, não precisa de fotos, nem mostrar tanto, você pode conquistar com sua simpatia, com seu educación con seu sonrrisa,
As que já ficaram com amigos seus, ou que ficam com mais de 3 em um único ano As que não trabalham ou estudam (ou que estão em um curso irrelevante de humanas) As que não sabem o básico de uma casa, como lavar, passar roupa, cozinhar, trocar fralda, etc As interesseiras As que estão pedindo presentes sempre As que já estão comprometidas As não gostam de crianças ou dizem que não querem ter filhos (pessoas que não querem ter filhos não são confiáveis) As que tem piercing de bufalo
submitted by Helamaa to smurfdomuca [link] [comments]


2020.09.09 22:17 BanselSavant A maldição da demissexualidade

Edit: a "namorada" me chutou. A gente ia se encontrar na segunda, adiou, na semana que vem, agora nunca. Depois n querem meu psicológico fodido. Me dispensou pois pretende se mudar pro nordeste e facilitei isso com umas informações que n tinha. Sucesso pra ela, enquanto eu continuo na merda. Nada muda E a outra lá eu chutei. Sanguessuga malvada
Acho que é óbvio o paradoxo, mas quero discutir. Sim, por causa da pornografia, um monte de fetiches e invejas me surgiram, como pegar em festa, ou em público, ou em situações específicas, etc, mas n sei se conseguiria fazer de fato. Sou um fracasso na vida, logo na sexual também. Todo sexo q tive foi pagando e o que foi "na amizade" mesmo pagando foi o único q gostei, justamente pela amizade, pela conexão, pelo gostar da mina. Posso ficar duraço com uma mina que vejo na rua, mas obviamente n poderia chegar ou tentar algo. Essas histórinhas de rolar com desconhecidos deve ser meme ou com sortudo, como uma que a ex (diaba muito diaba) me contou. Conversaram um pouco na piscina do hotel e foram e fizeram no banheiro. Queria muito saber como ele convenceu ela a isso, como ela n se arrepende e tal (n q deva ter motivo de arrependimento. Quero q ela se exploda), como rola essa conexão. Parece q existe palavra mágica. Invejo esses caras q conseguem boquete aleatório de desconhecida, etc. Roteiro de pornô, mas da uma depre pq existe na realidade e queria q rolasse comigo. Diversas vezes fiquei atraído e seria tão massa se rolasse, sem machismo, sem estupro, sem forçação, sem mimimi, só tesão, dois corpos se pegando. Obviamente acho q n sou atraente. Sou estranho, alto, magrelo, desvio os olhos, etc. (Tou melhorando, mas longe de ser um garanhão) Mas convenhamos q muitos feios pegam, que muitas minas só querem o pau e tão nem aí se o cara é casado, santo ou bate na mãe. Muitas tem seu tesão e queria topar com uma que só rolasse e tal. Seria tão massa. Maaaaas eu conseguiria? O pau continuaria duro? Conseguiríamos um posição confortável? São tantas dúvidas e pensamentos q quase piro. Por outro lado, quero a minha gata, passear pelo corpo dela, endeusá-la, ajudá-la a sentir todo prazer possível. Eu sou romântico. Mas parece que romantismo afasta as mulheres. Qual o problema de meter até o talo sim, num banheiro sujo qualquer, mas com carinho? N gosto mesmo da ideia de objetificar, por mais q tenha meus fetiches de dominação. Dominação é objetificar? O que difere uma mina que gosta de ser chamada de puta do cara que chama ela de puta? Ela é um lixo? Ele é um lixo machista? Acho que notaram q tenho dúvidas sobre pessoas em geral. Gostaria de entender, como lidar com as pessoas, como reconhecer que uma mina tá a fim... É meme aquela história (isso é exemplo) do caminhoneiro que mostrou o pau pra filha do dono do posto de gasolina, incentivou ela a entrar na cabine do caminhão, tocar nele, chupar ele, ele depois mandar ela se limpar e n dizer nada a ninguém e ainda ela ainda ter gostado de tudo isso? N que eu queira mostrar o pau por ai, mas já vi tanta história de cara exibicionista que despertou tesão na mina e comeu ela. Ou é tudo meme? Ou acontece mesmo, principalmente nesses interiores de fazenda, região rural e menos urbana ("menos civilizada")? Pessoal, são dúvidas sinceras. Meio que tou namorando agora e tou sem saber lidar com ela. N gooooosto dela, mas n quero perder ela. Eu sei que pareço um canalha que vai usar ela e depois abandonar, mas realmente n quero isso. Se for para deixar ela, ela vai continuar virgem, pq n vou me aproveitar. Já cometi uns erros na vida e minha disciplina está intacta, meu senso de moral engrossou. N é divertido machucar coração. N é divertido fazer mal a alguém. Mas já vi tanta história de casais q de comum acordo desvirginaram, mas n ficaram naquela de ficarem juntos para sempre. Já vi tanta história de nego q comeu e abandonou e a mina continua a vida como se nada tivesse acontecido, n sente raiva dele e tal. Deliberadamente eu casaria sem hesitar com umas meninas específicas, mas n essa "namorada". Moramos perto, mas ainda n nos vimos pessoalmente. Quando acontecer, vou poder estourar ela de beijos (devo, por palavra dela), mas nem pensar muito em algo sexual. Okay dela n daaar no primeiro encontro. Compreensível, mas em algum momento vai rolar. Acho q sinto um medo de ficar preso a ela. Sou muito sentimental e sabem a ex diaba q citei? Diaba pq ela casou e ainda me contata. E ela é de outro estado e nunca nos vimos pessoalmente. Ela me persegue, acho q esperando q eu mande ela tomar no cu e bloqueie. Mas n sou de fazer isso. Tenho raiva dela, mas se eu externar, meu coração q vai sentir e n vou ter um piripaque por causa dela. Mas é notável q ainda sou um pouco preso a ela. N no sentido amoroso ou sexual (quero que ela se exploda²), mas n consigo levantar o dedo para dar fim de vez a esse contato. Sinto q eu perderia algo. Sabem a história dela com o cara na piscina? Consegui arrancar dela indagando sobre tesão feminino, oq no homem atrai a mulher e tal, pois já que ela é mulher experiente e eu preciso de respostas, resolvi tentar aprender um pouco, tirar algum proveito dela, depois dela brincar tanto comigo. Gente, o que eu faço? Tou certo em algo? Tou errado em algo? Em q? Oq faço? N quero machucar ninguém e com essa postura acabei bem machucado pelos anos ae (antes e depois de eu ter cometido os uns erros que citei)
submitted by BanselSavant to sexualidade [link] [comments]


2020.09.06 09:54 _moaclara Relacionamento e liberdade

Estive em um namoro de 3 anos, 3 anos de carinhos e fazendo de TUDO por aquela pessoa. Eu me sentia bem, muito bem com ele, era tudo incrível, menos as partes em quer brigavamos por eu estar nervosa pq minha menstruação não descia de jeito nenhum. Eu tenho motivos pra estar nervosa, da primeira vez eu tinha 15/16 anos e pela primeira vez no meu aniversário de 17 anos, eu fiz um teste de gravidez. Que menina sonha em fazer um teste de gravidez no dia do aniversário? Alguns meses depois aconteceu de novo, mas aquilo pra mim já bastava! De todas as vezes fazíamos promessas, deq nunca iríamos estar naquela situação de novo, mas aconteceu. Eu estava cheia, estava me acomodando com a situação, estava planejando largar o meu sonho de facul pra viver uma vida totalmente diferente do planejado com ele... eu não estava acreditando que eu estava fazendo aquilo. Depois de 2 meses da minha menstruação não descer, eu decidi dar um fim naquilo, mas eu sou uma completa covarde, fiz isso pelo celular. Eu fui a extrema de uma cuzona de ter feito isso assim, eu sabia q se fizesse isso, iria ceder e continuaria com ele agora, mas é isso. Eu contei pra minha mãe, ela concordou com o fim do relacionamento, estando do meu lado, que foi uma surpresa pra mim pq ela é sempre estourada com essas situações, ainda mais quando falei da minha menstruação, achei q ela viria com paus e pedras pra acabar comigo, estava esperando o pior, achei q ela desconfiaria de uma gravidez ou sei lá, pq até eu suspeitava. Eu amo muito ele, serio mesmo! Mas outras coisas além do sexo estava me incomodando, o fato dele não ter me apoiado no meu maior sonho, de querer viajar e fazer varias coisas, eu entendo o medo dele de acontecer algo cmg, eu tbm tenho medo, mas sem medo não existiria a adrenalina na hora de fazer algo, seria uma bosta! Mas é isso, terminei e em seguida veio o nervosismo, dias depois veio a sensação de liberdade, sabe qual liberdade? De poder me assumir quem eu sou. De todas as vezes que ele perguntava do pq eu ser defensora da causa lgbt, senpre respondi que era importante, e que era injusto todo mundo poder amar e ter uma relação heterossexual e isso parecer "comum" e os lgbts terem que sofrer por amar de "diferentes" formas, era isso também, mas desde os meus 12 anos de idade eu já sabia o que queria e o que amava também, mas sempre tive algum tipo de medo de falar pra ele o que eu sou! Eu to em fase de descoberta, não sei exatamente doq eu gosto e doq eu me vejo, mas ainda vou descobrir. Agora, depois de 3 meses que minha menstruação não descia(e sempre q eu falaca sobre um ginecologista com minha mãe, me dava medo dela achar q eu estava grávida, era o meu maior medo de estar mesmo), resolvi vir pra casa da minha avó q é bem distante da cidade onde moro. Assim, inicialmente tive uns surtos e pensei em varias formas de me matar, não vou mentir, ainda mais ontem que desceu uma gosma extremamente preta, fiquei muito preocupada. Mas agr ta ficando normal, e é isso. (SE VC É MÃE DE MENINA, SEMPRE ESTEJA DO LADO DELA, CONVERSA COM ELA, LEVA ELA A UM GINECOLOGISTA PRA ELA TIRAR TODOS OS TIPOS DE DUVIDA. MESMO QUE SUA FILHA SEJA UMA ADOLESCENTE CUZONA, SEJA AMIGA DELA, PQ ELA PRECISA E MUITO. NGM RESOLVE NADA SOZINHO). Meu maior medo agora, eu acho, é que ele encontre esse texto ou que me encontre em qualquer outro lugar sla... Eu não tenho me sentido triste com isso tudo do relacionamento ter acabado, sinto falta dele sim, mas não é algo extremo, estava mais preocupada com meu corpo doq com isso... mas fico temendo, será que vou sentir a dor depois?
É isso, esse foi meu desabafo, não espero que alguem leia ou sla, mas é que essa madrugada tinha muita coisa enrolada. Ainda bem que reddit existe pqp!
submitted by _moaclara to desabafos [link] [comments]


2020.08.24 07:11 aquele_esquisito Me alienei completamente em relação as pessoas (Histórias de Quarentena)

Esse ano tá sendo bem interessante para mim até agora, comecei com 23 anos, virgem, bv, com zero experiências íntimas com mulheres, sem nunca de fato ter valorizado essas aventuras, isto é, nunca ter buscado de fato. Sempre fui no menor número possível de festas, nunca engajei em nenhum tipo de flerte com uma mulher e com isso nunca cheguei perto não só das ppks alheias como não sei o que é amar uma mulher. Basicamente era um incel sem a parte de odiar as mulheres, só a de não ver necessidade em transar mesmo, sem nenhum vitimismo, *quase um assexual que sente vontade física de transar mas não psicológica. *
Pois bem "ano novo, vida nova", pensei comigo mesmo que ia mudar isso, não deve ser tão difícil, ainda sou jovem sem ser garoto demais, quase empregado, não sou horrendo, os anos de academia me transformaram em uma pessoa atraente de corpo e sou absurdamente interessado (quase de maneira autista) em saber das coisas/conceitos/ideias/ciências/formas de arte, me transformando numa máquina de boas conversas por ter assunto pra infinidade de tempo. Por que decidi mudar isso? Literalmente por pensar com o meu pau, depois dos 20 parece que minha libido triplicou e eu não via a hora de finalmente comer alguém. E aí eu ainda caí na isca de "tem mais de 20 e é virgem? teu padrão é muito alto" que me deu um falso senso de segurança, ou seja, fui em todas que deram bola.
Usando tinder já comecei a perceber que ter um grande conhecimento de vários assuntos não significa ter uma boa conversa de bate e pronto, por isso passei uns tempos dando match com qualquer menina (mesmo que longe) só pra treinar o meu gingado na conversa com elas, depois de umas semanas consegui uma melhora boa (e agora quase indo pro fim do ano já me sinto um mestre das conversas) e comecei a de fato marcar encontros.
Pelo tipo de texto que estou escrevendo você pode talvez imaginar um autista metido que se acha o rei da cocada, e é meio assim que eu me sinto comigo mesmo, mas na vida real eu consigo me passar por uma pessoa completamente normal e sociável, o lance é que eu estou fazendo força para isso internamente. Sempre achei isso meio normal porque apesar de ser extremamente introvertido nunca fui tímido e sempre convivi com coletividades de amigos ao longo da minha vida ATÉ a faculdade quando todo mundo foi separando, daí eu tenho um senso de normalidade bastante bem desenvolvido, a partir dai é questão de querer mesmo.
Primeira menina foi logo na época de carnaval (apesar de ter passado longe de blocos), foi com ela que eu perdi o BV de todas maneiras possíveis e desenvolvi mais habilidade com mulheres, saímos durante a semana quase toda (ela era de fora) mas não conseguimos transar por conta de terceiros empacando o bonde (a vontade foi tanta que chegamos a ficar nos esfregando em alguns lugares públicos). Viu? Não foi tão difícil, vou transar bem mais rápido que imaginava, eu só precisava achar alguém que morasse sozinha pra facilitar tudo. O único alerta que essa primeira vez me deu foi que eu não gostei da experiência, e eu to acostumado a não gostar de saídas sociais/fingir ser normal, passo por isso a vida inteira, mas acho que por essa vez ter aprofundado mais na minha intimidade acabei odiando mais do que uma simples ocasião social.
Sai com a segunda um tempo depois e essa era bem mais quieta e tranquila que a primeira, com essa não rolou nada e eu não fiquei tão desconfortável, depois percebi que foi porque foi basicamente um rolê que eu tenho com meus amigos, daí o nível de conforto foi proporcional a isso e não a de ir pra trocar saliva com uma mulher. Essa segunda era espetacularmente linda apesar de não parecer tão interessada como a primeira (que também era bonita!). A partir daí eu percebi que tava fácil demais e decidi tentar ser mais criterioso a fim de achar uma mulher bonita que fosse transar comigo sem as frescuras sociais, porque meu pau tava mandando em mim.
Enfim, achei uma mina com 28 anos que tava querendo, marquei um pouco antes das minhas aulas começarem mas tive que dar uma adiada por um problema, porém o encontro nunca de fato aconteceu pois por ironia divina, o corona estourou e a pandemia começou. A partir daí vou dar uma acelerada na história, pois desse início de março até hoje continuei acessando o tinder assiduamente quase como um vício de autoestima com a desculpa de treinar meu papo com mulheres, e sem intenção de quebrar a quarentena.
Fiz todos tipos de perfil possível (pedindo sexo na bio, super fofo, esquisito, descolado...) e dei match com todo tipo de mulher possível, tive várias conversas a ponto da minha habilidade social ter crescido bastante, porém acabei chegando no ponto de saturação mais que completa. Lembra quando eu disse que ia ser mais criterioso? Isso subiu absurdamente a minha cabeça a ponto de eu literalmente achar todas as mulheres do app feias ou indesejáveis de alguma forma, antes eu literalmente tinha uma certa luxúria por quase todas porém isso foi morrendo com as conversas. Porque eu começava a conversar no meu modo ultra social (quase um superego em esteroides) e levava uma conversa foda em vários lugares imagináveis, conseguia colocar as minas fissuradas em continuar a conversar comigo, me chamar pra conversar tomando iniciativa e tudo mais. Mas aí eu percebi que comecei a odiar as conversas, porque a dura realidade é que nenhuma mulher passa um tempo psicopata aprendendo a conversar com homens no tinder pra ter a conversa perfeita.
Isto é, apesar de eu tomar a dianteira, as conversas para mim começaram a ser absurdamente horríveis e pouco proveitosas, porque as mulheres em geral são seres humanos normais, que em sua maioria são completamente entediados consigo mesmo e desinteressantes. Deixou de ser sobre conquistar as meninas com a lábia das palavras para "Quero uma conversa interessante pra mim", e obviamente não encontrei ainda uma menina psicopata ao ponto de seguir o guia que eu descrevi, mesmo as boas de conversa batiam no meu ego me dizendo "nossa, se eu consegui isso com essa, talvez eu consiga algo melhor". Até agora eu consegui umas 5 meninas a tentarem me convencer a quebrar a quarentena com elas.
Olha a merda no que eu me tornei, esses últimos parágrafos são estreitamente das profundezas da minha mente, onde eu comecei a levar essas conversas de merda e encontros como achievements sociais. Que foi de certa forma como eu abordei tudo isso no começo sem perceber, quero transar porque sim, meu pau me ordena, quero perder o BV para poder falar livremente com as pessoas que eu já beijei (não gosto de mentir sobre isso e sempre admito o que sou sem vergonha quando o assunto surge em conversa com amigos) e não sou um completo inapto social por tentar e ser rejeitado. Finalmente me encontrei numa posição de poder e comecei a usar isso pra aumentar o ego pura e simplesmente, fui me tornando uma mina aleatória de only fan que coleciona macho que paga tudo pra ela (famosos simps).
"Nossa, que fanfic de adolescente retardado" pode passar pela sua mente, pois bem, a dose de realidade chegou para mim, porque apesar de não ser horrendo eu não sou nenhum modelo, então teve uma hora que eu basicamente bati no meu limite de beleza no tinder e a atenção que eu tava recebendo secou completamente. Comecei aceitando qualquer uma com um perfil super amigável e convidativo, pra aceitar até umas meninas que considero meio feias com um perfil mais interessante, pra começar a encontrar com meninas regulares/do meu nível pra até algumas mais bonitas com um perfil super esquisito (pra filtrar tipos de menina que eu não queria), e aí eu estagnei, ainda to um pouco longe do topo da pirâmide mais fui um pouco mais longe do que imaginava. Fui de perdedor de boas, para perdedor com um falso senso de poder, para perdedor carente que tentou voar muito perto do sol, tudo isso também por não gostar da ideia de correr atrás de mulher, parto do princípio que se a mina não tiver iniciativa pra vir falar comigo é porque pra ela não tem nada ali e já descarto de cara.
Eu basicamente sinto que estou passando, ao longo dos últimos anos, por um processo de alienação completo de relações sociais à lá ted kaczynski, e eu sinto que essa era uma das últimas barreiras que eu tinha pra quebrar: a do sexo oposto. Já tinha normalizado na minha cabeça a minha própria desumanização e completa insignificância, pra estender isso pra colegas/amigos/parentes, e finalmente sinto que estou me descolando do tecido dos relacionamentos, ou de mulheres no geral. O que eu achei mais perceptível desse processo foi que o meu "pensar com o pau" meio que se tornou temporário, antes eu poderia ter me masturbado ou não e ainda havia um certo desejo por mulheres, agora eu sinto que sou uma pessoa quando estou com tesão e quando não estou mais simplesmente volto a não dar a mínima pra estar com uma mulher (eu já não ligava pro aspecto de companhia da relação, agora então o sexual parece ter ido embora também assim que esvazio o saco), inclusive com algumas dessas meninas que encontrei cheguei a fazer chamadas pra ficar me masturbando e é mata conversa na certa, porque o meu tesão acumulado por aquela pessoa desaparece da face da terra com uma gozada e eu não consigo nem mais falar com ela. Não sei se já estou estragado pro sexo, porque tenho certeza que depois de transar o meu desejo vai ser ficar sozinho comendo uma pizza e ouvindo música.
Pra quem for comentar em nofap e parar de ver pornô, eu não me masturbo com tanta frequência ao longo do ano, inclusive já fiz no fap de 3 meses duas vezes (outra isca que não serve pra muita coisa), também quase não consumo pornô, minha libido é muito errática com a masturbação, posso passar um tempo me masturbando 3-4 vezes por mês (tendo muita ocupação e coisas pra resolver) para chegar uma sequência de três dias de vagabundo e me masturbar 4-5 vezes por dia, quantificando num ano passo longe de vício por punheta ou pornô.
O mais engraçado da história toda é que todo esse processo aconteceu com auxílio do isolamento físico da quarentena que me possibilitou a chegar nesse ponto de alienação sem nem transar ainda. To quase me sentindo como o androide no fim do Ex-Machina que vai pra sociedade viver como uma pessoa normal, visto que to bem perto de finalizar a faculdade, vou tentar arranjar um emprego, morar sozinho, e finalmente virar um adulto de fato, a única coisa que eu tava sentindo dever nesse quesito de amadurecimento era a parte de relacionamento, principalmente o sexo porque de fato eu nunca tive interesse em montar família com casamento/filho/cachorro/gato, nem a ideia de namorar me atraia já bem novinho justamente por desgostar dessa ideia do companheirismo, minha última esperança era transar, mas isso eu acho que nem faço mais questão de concretizar.
submitted by aquele_esquisito to desabafos [link] [comments]


2020.08.18 23:52 ladysylveonwastaken "Eu me preocupo com as duas vidas igualmente"

Não, você não se preocupa.

É impossível se preocupar igualmente com duas vidas em uma situação onde o direito de existência de ambas se sobrepõem: você precisa, necessariamente, escolher um lado. Desde o Código Penal de 1940, o aborto não é penalizado se feito por um profissional médico nos casos de a) risco de vida à gestante b) estupro (artigo 128). No caso de risco de vida à gestante, simplesmente é impossível se importar igualmente com as duas vidas pois esta é uma situação de vida ou morte onde a vida de uma das partes será priorizada em prol da outra. Se você se põem do lado da menina, você está automaticamente colocando os direitos dela acima da existência do feto. Se você se põem do lado do feto, você está automaticamente colocando as expectativas de direito do feto acima dos direitos adquiridos da menina.

"Mas dá para salvar as duas vidas. Era só fazer uma cesariana, poderia ter esperado só mais alguns dias"
Não dá. Para decidir se uma gravidez representa ou não um risco de morte à gestante, é necessário um corpo médico composto por profissionais especializados no assunto e que, juntos, determinaram que, em face dos fatos, prosseguir com a gestação e tais circunstâncias causará, muito provavelmente, o óbito da mulher (ou, no mínimo, sequelas graves que poderão levar ao óbito). Portanto, se há um corpo médico especializado afirmando "essa gravidez irá matar essa menina e o aborto é a melhor solução" eu acho que é de uma arrogância sem igual você, um zé ninguém que não estudou medicina (e que, ainda que tenha estudado, não teve acesso ao caso específico dessa menina) falar que "dava para ter salvado as duas vidas".
Cesárea é uma cirurgia séria e perigosa. Embora seja banalizada no Brasil, há um risco de mortalidade muito maior associado às cesáreas do que aos partos normais (1° estudo. Hall MH, Bewley S. Maternal mortality and mode of delivery 2° estudo. Harper MA, Byington RP, Espeland MA, Naughton M, Meyer R, Lane K. Pregnancy-re-lated death and health care services). Os riscos de mortalidade e complicações são ainda maiores pela menina ser apenas uma criança, cujo corpo pequeno ainda não se desenvolveu apropriadamente para uma gravidez; portanto, a indução de um parto normal também seria inviável e perigoso. Entre os riscos associados à continuação dessa gestação, dá pra citar hemorragia, pré-eclâmpsia, eclâmpsia, ruptura uterina, rotura perineal, pressão desregulada e outras condições fatais principalmente considerando a idade da gestante, já que quanto mais nova, maiores os riscos (P O Olausson, S Cnattingius, B Haglund. Teenage pregnancies and risk of late fetal death and infant mortality). Obrigar a menina a seguir a gestação por mais um dia que fosse seria era apenas degradante, humilhante e uma fora de tortura física e psicológica, mas também seria obrigá-la a arriscar a própria vida contra a própria vontade dela (leia abaixo).

"Teria sido mais seguro ela ter tido o bebê do que ter abortado"
O risco de morte da gestante associado ao parto é até 14x maior do que o risco de morte ao abortar legalmente, com acompanhamento médico (Elizabeth G Raymond, David A Grimes. The comparative safety of legal induced abortion and childbirth in the United States). Não é difícil de entender que abortar um feto de 500 gramas é muito menos arriscado do que ter o parto de uma criança de 2 ou 3 quilos.

"A menina vai ter mais traumas por causa do aborto do que teria se tivesse tido o filho"
Esse é um argumento baseado apenas em apelo à emoção e que não tem nenhum tipo de verificação por trás. Uma pesquisa realizada pelo médico Jefferson Drezett (Grounds to legally interrupt pregnancy resulting of rape and effects of abortion on women daily relations) estudou os motivos das mulheres para realizar o abortamento por gravidez decorrente de violência sexual. Entre os resultados encontrados evidencio as seguintes informações: "o repúdio pela gravidez foi encontrado em 88,4% [dos casos]; vínculo com a violência em 86,0% [dos casos]" e "Não houve arrependimento" dessas mulheres por terem escolhido abortar.
57% das mortes de garotas grávidas entre 10 e 19 anos em El Salvador são por suicídio, embora seja possível que haja muitos outros casos não denunciados. El Salvador é um país que proíbe aborto mesmo em caso de estupro e incesto, então muitas crianças ficam grávidas através de violência sexual, já que a maior parte dos casos envolve menores de idade.
Suicídio também é responsável por 28% de todas as mortes maternas no primeiro ano do pós-parto, e também é considerado uma das três maiores causas de mortalidade materna. (Tavares D, Quevedo L, Jansen K, Souza L, Pinheiro R, Silva R. Prevalence of suicide risk and comorbidities in postpartum women in Pelotas.)
A garota de dez anos não queria continuar a gravidez de forma alguma: "[...] a infante apertava contra o peito um urso de pelúcia e 'só de tocar no assunto da gestação, a criança entra em profundo sofrimento, grita, chora e nega a todo instante, apenas reafirma não querer', sendo declarado a todo instante que não deseja levar a gravidez adiante, sempre chorando muito e demonstrando inestimável sofrimento". Mais uma vez ressalto que obrigá-la a continuar com a gestação não a punha apenas em grave risco físico mas também agravava o constante sofrimento psicológico que poderia se aprofundar na forma de transtornos psicológicos como depressão, estresse pós-traumático, ansiedade e até mesmo risco de suicídio.
Há o mito que o aborto trará traumas e arrependimentos às mulheres, mas uma pesquisa publicada na Science (Psychological Responses After Abortion. NE Adler, HP David, BN Major, SH Roth, NF Russo, GE Wyatt) aponta que é o contrário: as respostas mais comuns são alívio e felicidade, sendo o alívio visto em 76% das mulheres.

"Mas o feto não tem culpa"
E a menina tem culpa, por acaso? Se ela não tem culpa, por quê ela tinha que arriscar a própria vida e até mesmo morrer por causa do crime e da culpa de outra pessoa? O aborto não foi feito para a vítima se vingar do tio estuprador e sim para salvar a vida da menina, que é prioridade.
Tendo tudo isso sido dito, se você quer defender o feto, tudo bem, mas pelo menos seja honesto em relação a isso. Você não se preocupa "com as duas vidas". Defender o feto é necessariamente se preocupar mais com a vida dele do que com a vida da menina.
submitted by ladysylveonwastaken to brasil [link] [comments]


2020.08.17 16:24 Boiruja Fui à missa ontem e entendi como o Brasil chegou a esse ponto.

Queria começar dizendo que não sou cristão, mas ontem foi a missa de sétimo dia de uma conhecida, e naturalmente fui assistir. Acho que foi a quarta ou quinta vez na minha vida que fui numa missa, então não sabia bem o que esperar. Vou lhes falar coisas que podem parecer absurdas, mas por bem ou por mal, tudo foi registrado e transmitido ao vivo no canal da igreja. Não o compartilharei apenas para evitar doxxing.
Começa a missa, as pessoas cantam umas musiquinhas (que inclusive achei bem esquisito, mas esse não é o ponto), e o padre começa um monólogo de 45 minutos sobre o aborto. Nas palavras do padre "se você apoia o aborto, você é um câncer na igreja e não merece receber o corpo de cristo". Já estava chocado por ouvir isso, e de repente o padre fala "na França acabaram de legalizar o aborto até o nono mês. Jajá vão querer matar a criança depois de nascida". Eu, como qualquer pessoa sensata, notei imediatamente que eram fake news, saquei meu celular e em dez segundos verifico que de fato é uma mentira.
Nos revoltamos. Tivemos que segurar nossa irmã pra que ela não fosse arranjar briga com padre, ainda mais isso sendo num dia já tão sofrido para todos nós. Foi só quando eu cheguei em casa que vi as notícias e entendi o porquê do monólogo do padre. Ele se referia ao caso da menina de 10 anos que foi estuprada pelo tio e conseguiu na justiça um aborto. É isso, gente. Ele chamou de câncer da igreja as pessoas que apoiassem que essa menina abortasse, e usou (por ignorância ou má fé) de fake news pra apoiar sua posição nefasta. Antes parasse aí, ele impediu que essas pessoas comungassem, fazendo com que elas ficassem expostas perante ao resto da igreja.
Esses sequer foram os únicos absurdos que esse padre falou. Mas é fácil notar, depois disso, o porquê do fundamentalismo estar tão presente na nossa sociedade. Eu não quero nem imaginar como é um culto numa igreja neopentecostal, que ouvi dizer que é ainda pior.
submitted by Boiruja to brasil [link] [comments]


2020.08.17 01:54 ladysylveonwastaken Eu não aguento mais a dissonância cognitiva do brasileiro conservador médio

Coronavírus, política, ciência, tudo. Eu não aguento mais as pessoas fingindo demência.
Essa semana uma CRIANÇA de apenas dez anos de idade que foi estuprada e engravidou do tio, e precisa fazer um aborto pra sobreviver. PRA SOBREVIVER. E aí o que faz o conservador? Terrorismo psicológico. Expõem o nome da menina, do médico, gritam que eles são assassinos. Você tenta argumentar com o conservador que ela é apenas uma criança. Ela tem dez anos. Está na idade de brincar de boneca, não de parir uma. O corpo de dez anos não está preparado. Ela vai morrer se não fizer o procedimento, ou ter sequelas graves pro resto da vida. Gravidez é um risco até mesmo para mulheres adultas, quanto mais para uma criança de dez anos. O aborto é para salvar a vida dela, ou se não ela provavelmente morrerá. Resposta do conservador:
"TeM qUe SaLvAr As DuAs VidAs"

NÃO TEM COMO SALVAR AS DUAS VIDAS SEM MATAR OU SEQUELAR GRAVEMENTE A MENINA DE 10 ANOS

NÃO. TEM.

E agora que aquela criminosa expôs o nome da menina, alguém imagina o inferno que vai ser a vida dela? As amiguinhas, amiguinhos, professores, parentes, vizinhos, gente do bairro, todo mundo vai saber que era ela, todo mundo vai comentar sobre isso. Nenhum desses pró-vida imbecis fazendo terrorismo psicológico pensou na vida dessa criança. "Mas ela vai ter ajuda!! Vai ter apoio psicológico"
ELA VAI MORRER NO PARTO, IMBECIL. A AJUDA PRA EVITAR A MORTE É O ABORTO.
Em outros assuntos acontece a mesma coisa. Você diz: "não há evidências mostrando que a cloroquina é eficaz, pelo contrário, há estudos que mostram que ela aumenta os riscos de morte" ou então "não, ozônio no cu não funciona, remédio de verme também não". O conservador: te chama de comunista, esquerdista, petista, que só está dizendo isso porque é contra o Bolsomito!!!
E não adianta você explicar como é feita a ciência, como são feitos testes científicos, o que é revisão por pares, o que é metodologia. Não adianta, eles vão cagar para tudo o que você falou e vão continuar repetindo que você é esquerdista, mesmo que nem de esquerda você seja. Porque na cabeça deles é verdade, então está certo. Mesmo que você mostre as evidências que eles estão errados.
Aquecimento global, vacinas, Teoria da Evolução, qualquer assunto. Em qualquer assunto o conservador vai cagar para o fato (que uma criança de 10 anos ou vai morrer ou vai ficar sequelada) e vai acreditar nas coisas da cabeça dele (tem que salvar as duas vidas!11!), e quando o fato se concretizar (a criança morrer) vai dizer alguma merda do tipo "ah mas foi vontade de Deus, ele escreve certo por linhas tortas".
Tô no meu limite.
submitted by ladysylveonwastaken to brasil [link] [comments]


2020.08.13 02:50 tohiari POR FAVOR ME AJUDA

Eu sempre me senti uma menina desde pequeno e quando tentei falar isso(ainda quando pequeno) sempre me repriam e nunca paravam para explorar e consequentemente saber o que exatamente era isso. Eu sinto isso faz tempo e não consigo mais guardar, atualmente eu ainda sou de menor(tenho 14 anos) e se você me ver na rua não diz que eu sou "gay" ou algo assim, pelo simples fato de ter medo que alguém descobrisse o que eu realmente sou, sempre usando umas máscara social e negando todas as brincadeirinhas que fazem sobre isso comigo(alguns amigos de escola perceberam, mas levavam na "zoeira).
Tenho 14 anos e consequentemente os pelos vão crescendo, tenho um pouco de "barba"(nem pode chamar isso de barba, kk), mas também tenho muitos pelos ao redor do corpo: perna, peito e o braço nem se fala. Eu raspava as vezes, mas nunca mais fiz, sempre para tentar manter essa máscara. Porém, ainda me vêem como muito vaidoso, isso não é um problema, mas já indicou coisas para outras pessoas. Sempre fui tido como estranho por nunca me interessar em meninas assim como todos os outros e também sempre negar ter amizades, só me mantendo dentro do quarto.
Meus pais não conversam nada de importante comigo além de reclamar da minha solidão(coisa que não me prejudica de certa forma), mas eles não conversam sobre sexualidade, gênero, sobre como me sinto, nada de importante e interessante. Minha mãe é evangélica e meu pai é quase, ele é conservador pra cacete. Eles nunca fizeram questão alguma de saber como me sinto e recentemente por conta própria marcaram uma psicóloga para mim(era para eu ir hoje, mas dei uma desculpa e encontrei esse reddit), provavelmente irão remarcar novamente(ela é trabalha com minha mãe, provavelmente estou fodido). Como posso contar que sou trans à psicóloga?
Só de escrever isso me deu medo, vergonha e me deixou triste por não ser quem eu quero: uma menina.
Por favor me ajude.
submitted by tohiari to transbr [link] [comments]


2020.08.06 04:56 Hecate_-_ Como eu venci o bulling

Olá Luba, Galadriel, Misty, editores, espíritos de papelões, LED's agora simétricos, editores e turma que está a ver. Essa história é de uns anos atrás, quando eu estava no primeiro ano do ensino médio. Logo na segunda semana de aula, eu peguei dengue hemorrágica, e depois de quase três semanas afastada das aulas eu voltei, vários quilos mais magra, com alguma manchinhas na pele ainda, muitas manchas roxas de veias estouradas, e ainda deslocada por estar voltando à minha rotina. Eu tinha poucos amigos, dentre eles o único garoto gay assumido da escola, era estudiosa, jogava RPG, usava óculos e aparelho nos dentes, nunca tive espinhas e tenho cabelo cacheado (numa época em que chapinha era uma verdadeira ditadura). Eu inventei o bulling! Meu contato com o bulling começou logo quando voltei às aulas. Diziam que eu era uma viciada (por conta das manchas roxas nos braços, o emagrecimento vertiginoso e a indisposição). Era só um boato, eu não liguei. Depois chegou a primeira semana de provas. Eu tirei as melhores notas das sala em pelo menos 90% das matérias. Aguentei mais alguns boatos sobre como era possível que eu tivesse boas notas sem ter frequentado metade das aulas até ali. Diziam que os professores tinham pena de mim, que eu estava fazendo favores sexuais aos professores e professoras (até meu corpo era um problema, tendo 104cm de busto com quinze anos, diziam que eu tinha "peitos de vadia"). Eu deixava os comentários entrarem por um ouvido e sair pelo outro. Criaram uma comunidade no Orkut pra falar sobre como meu cabelo era feio, ou sobre como eu deveria estar mentindo a idade com minha falta de espinhas ou meus "peitos de vadia". Eu seguia em frente na companhia desse meu amigo, que também enfrentava muitos comentários odiosos, coisas pesadas, mas nesse momento não tinha chegado em agressão ou nada físico, até o início do segundo bimestre. Vendo que eu não ligava pra comentários ou comunidades no Orkut, começou a ficar pesado. Tive coisas roubadas, cadernos rasgados, chicletes colados no meu cabelo... Mas era tudo anônimo, nunca consegui encontrar os culpados. Até o dia da lista. Correu na minha sala, duas listas. Uma das garotas mais bonitas, e outra das mais feias. Eu nem quis ver, tava de fato cagando pra isso. Mas uma garota que vamos chamar de Karen, veio trazer aquela lista pra mim, eu fiz que nem era comigo, então ela de irritou e disse várias coisas pra me irritar, eu abri um bocejo, e perguntei de ela já tinha terminado. A Karen, ficou puta, disse q eu podia fazer essa pose de quem não se importava, mas que sabia o quanto eu estava chorando por dentro e que eu era uma nada e mimimi mimimi, professor chegou e acabou por aí. Eu pensei assim. O problema foi que os meninos acharam que era uma ótima ideia atribuir pontos às garotas, e quem "pegasse" a garota, recebia os pontos. As mais bonitas tinha pontuações altas, e quanto mais ia descendo sua colocação, mais diminuía a quantidade de pontos. Mas no meu caso e de mais duas meninas consideradas "as mais feias", era atribuída uma pontuação alta, pq o cara que tivesse "coragem de pegar" ganharia pontos pela "caridade" e pela coragem. Karen veio "esfregar" isso na minha cara dizendo que nem assim, nenhum garoto ia querer me beijar. No dia seguinte, depois que acabou o recreio, eu me dirigi à minha sala mas não me deixaram entrar, uns garotos que estavam com a tal lista na mão me encurralaram, disseram que eu não ia entrar se não pagasse o "pedágio". Eu recuei e tentei me afastar, entraria qdo o professor chegasse. Mas um deles não deixou, vamos chamá-lo de Karon, ele disse algo sobre precisar de pontos até o fim de semana, e me prendeu, segurando meus braços junto ao meu corpo na altura dos cotovelos. Fiquei em pânico, eu odeio que me toquem, ainda mais de forma tão invasiva. Ele foi se aproximando pra me beijar à força, eu me afastei e dei com a cabeça na boca dele, quando ele baixou a guarda, dei uma joelhada na virilha e ele me soltou. Eu poderia ter parado por aí, mas pensei rápido, tinha vários garotos ali e poderiam torcer a história, como se eu viesse do nada e batesse no garoto, então continuei batendo nele, consegui derrubá-lo, subi em cima e socava ele no rosto, com toda a minha frustração, descarreguei nele cada vez que fingi que o bulling não me afetava. Só parei de bater nele qdo me arrancaram de cima dele. Ele estava desmaiado, ou fingindo, não sei, mas o nariz dele sangrava muito. Me mandaram pra diretoria, no dia seguinte eu não entraria sem um responsável. No dia seguinte, estava eu com meu pai, o garoto com a cara roxa e a mãe dele. Quando me perguntaram o pq de tanta violência, eu disse q ele tentou me beijar à força, meu pai tinha um sorriso que não desmanchava por nada. A mãe do Karon tentou me refutar na hora, mas qdo olhou pra ele, e ele com aquela cara de cachorro que cagou na sala, ela viu que era verdade. Ela deu vários tapas nele, dizendo que o que ele ganhou era pouco, e que se ele quisesse consertar o nariz quebrado, ele que trabalhasse e pagasse pela cirurgia. Ele pegou suspensão. Comigo não aconteceu nada, só fui obrigada a ir ao psicólogo e fazer terapia de controle da raiva. Nunca mais fizeram nada físico comigo. As hostilidades femininas ainda duraram por mais tempo, acabei com elas tbm, mas já é outra história. Nunca mais mexeram com meu amigo tbm. Os garotos tinham medo de apanhar igual ao Karon. Pouco tempo depois, ele se transferiu. Me lembrei dessa história pq recentemente, Karon me seguiu no Instagram e curtiu fotos, olhei a foto do perfil dele. Quase 15 anos se passaram e o nariz dele ainda é torto! Amo seus vídeos Lubisco, até minha mãe se parte de rir com vc! Amamos vc! Um beijo se vc quiser <31
submitted by Hecate_-_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.01 08:09 7asessao Precisamos Falar sobre o Kevin

Precisamos Falar sobre o Kevin

https://preview.redd.it/8zdxeibd1ce51.jpg?width=793&format=pjpg&auto=webp&s=9d1b34dd77300588156dcc6d0ba35ec6a5ef3709
Na primeira cena visualizamos o passado da protagonista na Tomatina, uma festa cultural espanhola, onde a tradição envolve uma guerra de tomates. A constar do festival, é evidente o contraste das cores nas cenas do filme, a qual a vermelha é presente constantemente. Então, já começamos a elaborar algum significado. O filme por ser um pouco mais parado, me gerou um pouco de medo da monotonia, todavia, as construções das emoções e dos pensamentos dos personagens são bem desenvolvidas a partir do silêncio e uma compreensão cresce em torno do contexto familiar de Kevin.
De acordo com a teoria psicanalítica do desenvolvimento, a infância se passa por estágios psicossexuais, das quais são utilizadas zonas erógenas para o autoerotismo, causando satisfação, bem-estar e as primeiras relações com o mundo com experiências de vínculos afetivos. A primeira fase, relacionada a fase oral, inicia-se do nascimento ao segundo ano de vida, onde a criança tem como principal satisfação o estímulo da via oral, como é no exemplo do filme Precisamos Conversar sobre Kevin, que traz a cena do menino brincando com um metalofone, e enquanto a sua mãe pede para o mesmo repetir as palavras ditas, Kevin se nega e coloca os baquetas do instrumento na boca de forma exploratória. A fase oral não fala exclusivamente da zona erógena em si, mas sobre a relação com o objeto. Dessa forma, fala-se sobre sobrevivência com a busca do alimento, mas também sobre o prazer, incorporações, construção de relações e o desenvolvimento do próprio ego, já que a criança inicia uma percepção de separação entre ele mesmo e a mãe.

https://preview.redd.it/9d84awg31ce51.jpg?width=875&format=pjpg&auto=webp&s=afca8b72edbcea91e0babf69eea86735e7a52333
Dos dois aos quatro anos de idade, a zona erógena se desloca para o ânus, o qual coincide com as aprendizagens sobre higiene íntima e a autonomia sobre a retenção e a liberação das fezes e da urina. A satisfação passa a ser relacionada com o que o bebê consegue produzir e controlar. Porém, os pais demonstram entusiasmo e ao mesmo tempo nojo, problematizando a fase anal com repreensões relacionadas ao horário, ambiente e constrangimentos, gerando confusão na criança, a qual pode interpretar o seu ato como positivo ou negativo. Futuramente, a fase anal acaba possuindo uma relação com o controle, o dar e receber e gera uma personalidade passiva ou ativa. Em alguns momentos do filme, deixa-se nítido Kevin defecando na fralda e chamando os pais para limpá-lo, até que, pela alegria dos pais, Kevin consegue utilizar o banheiro de forma independente. Além disso, a mãe, que está projetando o seu escritório com mapas colados por toda a parede, se faz muito satisfeita com o seu ambiente e expressa o seu desejo de torná-lo especial de acordo com a sua personalidade. No instante em que Eva, interpretada por Tilda Swinton, volta para o quarto com a sensação de que o filho está aprontando alguma coisa, olha enraivecida para o cômodo sujo de tinta vermelha da parede ao chão, borrifado com a arma de brinquedo do filho, a quem se desculpa e justifica o seu ato com o argumento de que gostaria de deixá-lo mais especial. Ou seja, tem a ver com a capacidade de produção da criança como um presente de agrado para a mãe.
O Complexo de Édipo ocorre entre o ponto culminante e o declínio da fase fálica por volta dos quatro anos, tem as genitais como zona erógena e é caracterizada pela masturbação infantil – sem o instinto reprodutor – com carícias, exibições, apalpações e curiosidades sobre os órgãos genitais. É um início da descoberta e interesse das diferenças anatômicas entre os sexos, sobre a própria origem no mundo por meio de jogos e perguntas, iniciando uma construção conceptiva sobre a sexualidade. É na fase que a criança quer tocar no próprio corpo e querer ver a genitália do colega. Rock Duer, ator que interpreta Kevin nessa idade, tem um diálogo breve com a mãe sobre sexo, onde a mãe tenta explicar, por meio de teorias fantasiosas, como os bebês nascem e ele retruca agressivamente para desmenti-la e se mostrar conhecedor do assunto.
Após os estágios iniciais, a energia sexual e agressiva é redirecionada para o aumento do interesse pela aprendizagem, atividades e objetos socialmente aceitos, o que torna o investimento sexual disfarçado por esportes, brincadeiras, jogos e geração de novas amizades para reduzir a tensão por meio do mecanismo de defesa da sublimação. Como na fase de latência há uma socialização secundária, o superego age como limite das relações interpessoais e a construção da moral é iniciada. Apesar de Kevin não se interessar por fazer novos amigos e repudia a ideia de ter uma irmã, ele foca em jogos de vídeo game com o pai e expressa intensa alegria ao ser presenteado com um arco e flecha, o qual passa a ser o seu maior entretenimento.
Segundo a psicanálise, o último estágio do desenvolvimento sexual se inicia na puberdade com a fase genital. Enquanto há mudanças biológicas, o autoerotismo é redirecionado para o altruísmo quando o objeto de desejo deixa de ser o próprio corpo e passa a ser um externo para a busca da função reprodutiva. Toda via, as mudanças psicológicas também ocorrem, pois, a fase genital corresponde às relações interpessoais. O filme mostra um intervalo breve de quando, ao abrir a porta do banheiro, Eva flagra Kevin se masturbando, o que causa um constrangimento para a mãe, mas o filho prossegue o ato de forma provocatória.
Primeiramente, o Complexo de Édipo é um padrão universal, que acontece na fase fálica, como já foi mencionado anteriormente, onde também ocorre o fenômeno da castração. O desejo inconsciente da criança pela mãe e da rivalidade com o pai, por ser o seu objeto de desejo e o seu impedimento de acesso ao objeto, respectivamente, é inspirado por meio simbólico de uma lenda grega, por isso o nome. Ele percebe que a mãe tem desejos além dele próprio e começa um processo de identificação com o pai, escolhendo-o como modelo comportamental como reação à castração para ligar-se novamente a mesma e ser reconhecido. A partir desse processo, regras sociais, normas e leis são impostas pelo pai e internalizadas pela criança e um desenvolvimento de separação entre a criança e a mãe é manifestada pela função paterna para construir a estrutura da personalidade de acordo com a forma que a castração foi recebida. Não necessariamente a função materna é a mãe, assim como, a função paterna, o pai. Ambos são representados pelas funções, relações e como são construídas. A função materna normalmente é escolha da criança e é caracterizada pelos cuidados afetivos e atividades, como levar à escola, dar banho e alimentar. Já a função paterna tem a função de frustrar a criança para torná-la capaz de perceber-se como ser individual e separável da mãe.
As diferenças biológicas entre os sexos são percebidas como a presença ou a ausência do pênis, e de forma metafórica e inconsciente, amedronta o menino de perder o mesmo, enquanto a menina tem inveja do órgão genital masculino. Isso significa que o falo é uma representação psíquica relacionada ao poder, onde numa sociedade patriarcal, os homens são enaltecidos e as mulheres lutam por um reconhecimento existencial e buscam o seu lugar de poder.

Momento vitorioso de Kevin nas cenas finais.
A resolubilidade da obra cinematográfica, pelo ponto de vista do Complexo de Édipo, se dá pelas relações interpessoais de Kevin com a sua família. Desde o descobrimento da gravidez, Eva evidencia a quase todo o momento a sua infelicidade de gerar um filho e isso é levado ao telespectador uma interpretação de repúdio de Kevin pela mãe e de afeto pelo pai. Com o desenrolar, observa-se, que na verdade, Eva é o objeto de desejo da criança, a qual utiliza atitudes agressivas e provocatórias para chamar a atenção da mesma.
Quando Eva quebra o braço de Kevin acidentalmente, ambos voltam para casa do hospital com o braço do filho enfaixado e Kevin reage acobertando-a para a médica e para o pai. Em outro momento, Kevin fica doente se mostrando mais compassível ao afeto da mãe, enquanto ela lê um livro para ele, e quando o pai entra no quarto, é a primeira vez em que ele o rejeita pedindo para ele se retirar do cômodo. Na última cena, Kevin está preso e se mostra desesperado com o fato de que vai para o presídio para maiores penais. São momentos, nas quais Kevin se encontra vulnerável, e da para perceber com mais nitidez as suas verdadeiras afeições, principalmente na cena em que ele está estático no meio da rua, observando um cartaz da mãe.
Então, esclarece-se a sua relação com o pai, da qual é superficial e encenado como competição e garantia do afeto maternal. Porém, o pai não possui a função paterna, pois o mesmo encontra-se sempre ausente e passivo em todos os conflitos. Dessa forma, a função paterna é voltada para o descobrimento de uma nova gravidez, gerando uma irmã para Kevin, a personagem chamada Celia; o trabalho de Eva, na qual se debruça dedicadamente e os seus desejos relacionados às viagens internacionais. Basicamente, não há uma solução dos desdobramentos, já que a castração não acontece. Kevin nega e reage à castração a todo momento, incapaz de se ver inseparável da mãe, além de não redirecionar o seu desejo sexual para outras relações amorosas ou interesse em fazer novas amizades, gerando uma estrutura de personalidade perversa com características manipuladoras, sem envolvimentos emocionais e descumpridora das regras sociais sem culpa ou medo.
Siga a nossa página no instagram! https://www.instagram.com/7asessao/
submitted by 7asessao to u/7asessao [link] [comments]


2020.07.27 06:22 needplastic Sou insuficiente e isso está me destruindo. (Talvez eu me mate, quem sabe?)

Tá, existem várias coisas fodidas que podem acontecer com alguém, ser feio não é NADA, mas isso está acabando comigo.
Tenho 22 anos, sou bv, virgem, nunca tive um encontro na vida, ninguém nunca se apaixonou por mim, nenhum cara nunca se interessou por mim.
Eu não ligaria pra nada disso se houvesse algo de positivo no resto da minha vida além disso, mas não tem nada.
Desde meus 3 anos que já morei com 4 pessoas diferentes, em 4 casas diferentes, e no fim das contas nenhuma delas é meu lar, eu não tenho mãe, não tenho casa, não tenho um porto seguro no mundo.
Atualmente moro com a minha avó que é bem idosa, o intuito é que eu cuide dela... mas é difícil, tendo em conta que ela me odeia, me cobra, me humilha e inventa mentiras sobre mim para o resto da família (ela já disse pra minha tia que eu bati nela, sendo que eu nunca encostei nela e eu nem teria força pra isso, apesar de idosa ela é gordinha e é mais forte que eu, sou pequena e meus braços são fracos, nem garrafa de água eu abro com facilidade, às vezes nem sequer consigo abrir).
Minha memória é ruim, não lembro das coisas que aconteceram antes, a maioria das coisas é o que me contam, mas tem bastante tempo que moro aqui, no mínimo 6 anos. E foram 6 anos sendo inferiorizada por ela, às vezes ela fica uns 3 meses sem fazer nada de ruim, mas ela SEMPRE volta a fazer.
Na escola eu sofria bullying, sou feia e minha infância maluca me fez ser meio antissocial, então somando esses fatos = bullying, acho até que era merecido pois eu não me arrumava pro colégio nem nada do tipo, eu era bem gordinha também e adolescente gosta de zoar isso.
Na internet era o oposto, eu que avacalhava todo mundo, era uma forma de deixar sair todo sentimento ruim que tenho.
Estou me formando na faculdade esse ano. Nunca estudei, tenho algum problema de concentração eu acho, só sei que não estudo e nem tenho ambição profissional.
Esse ano comecei a namorar, é pela internet então eu só mando fotos boas, em bons ângulos, com algumas edições... às vezes ele fala que me acha bonita, mas sempre que ele elogia outra garota e eu pesquiso o nome dela pra ver a aparência, eu sempre me sinto triste porque são mulheres muito muito muito mais bonitas do que eu, não chego nem aos pés.
2021 é o ano decisivo. Ou eu vou ir pra cidade dele sem nenhum parente meu saber meu endereço (eu juntei um pouquinho de dinheiro, o suficiente pra pagar uns 3 meses de aluguel apenas, nada mais). Mas, o medo de decepcionar ele ou de tudo dar errado está me fazendo desistir, então tem a outra opção...
Ou eu me mato.
Cansei de viver aqui nessa casa, cansei de ser horrível, cansei de ser chata, minha presença é insuportável até pra mim mesma. Não aguento me sentir a mesma menina de 16 anos, que não tirava foto e usava fake no facebook/orkut, sou burra, não aprendo nada da escola nem da faculdade.
Nem era pra eu existir, entende? Viver sabendo que sua existência foi um erro... é diferente, a sensação é diferente.
E eu não tenho vício em tristeza, eu amo gente feliz, amo os pequenos momentos de alegria que tenho às vezes.
Tem alguns motivos que fizeram com que eu não me matasse ainda: plásticas.
É, eu penso em fazer várias plásticas, emagrecer mais, definir o corpo um bocado. Mas eu precisaria de pelo menos 14 mil reais pra essas plásticas e as chances de eu conseguir isso antes de me mudar (pro meu namorado nunca ver os defeitos da minha cara) são bem baixas, eu fiz vários bicos pra juntar a quantia que tenho para os alugueis, mas isso demorou muito.
Morrer é mais fácil, mas existe o medo por ser uma decisão definitiva e não saber o que me aguarda.
Eu vou pro inferno, sabe? Sofri aqui, pra depois ir sofrer no pós-vida, Deus é amor, mas acho Deus cruel.
Se alguém ler isso algum dia toca aqui \o
submitted by needplastic to desabafos [link] [comments]


2020.07.17 02:21 Marack_ TUDO FOI FEITO PELO SOL (Conto)

O escritor despertou com lágrimas nos olhos. Qual teria sido o pesadelo a lhe perturbar? Tentou recordar por alguns segundos enquanto se revirava na cama, mas não tardou a desistir. Jamais lembraria. A sensação de acordar com esse nó na garganta era tão recorrente, porém a reminiscência dos sonhos ruins sempre lhe escapava a consciência. Tinha a intuição que revisitava o mesmo pesadelo todas as noites, mas não conseguia evocar na memória seus flagelos oníricos. Apesar da curiosidade, no fundo achava melhor assim. Que bem lhe faria recordar o amargor na alma? De apavorante, já basta a realidade – pensou, sentindo-se ridículo pelo clichê. Enxugou o rosto no lençol, inspirando profundamente na expectativa dos pulmões se impregnarem de coragem enquanto levantava da cama com a visão ainda embaciada pelo torpor do despertar. Assim que dera o primeiro passo a caminho do banheiro, enroscou o pé em um par de chinelos ali estrategicamente colocados pelo azar, ocasionando um torcilhão no tornozelo que lhe obrigou a acostar uma das mãos no peitoril da janela afim de evitar o nariz quebrado. A outra, aspirando equilíbrio, se agarrou ao blecaute das cortinas – outrora alvas, agora amareladas – permitindo o adentrar de uma faixa de luz externa pelo vidro exposto, o que inundou de vida a imundice de semanas sem limpeza do seu pequeno apartamento. De imediato – tal qual um reflexo reptiliano – sentiu aquele calafrio convulso subindo-lhe a espinha dorsal com a invasão indesejada. Bloqueou como pôde o facho de sol, desabando sobre o assoalho de madeira com a sensação de que o brilho celeste havia sugado dele qualquer resquício de energia. Sempre o tremor incontrolável contiguamente seguido de um aplastamento mental que a inconveniente recordação causava em seu âmago. Há quanto tempo atrás o medo – esse ditador interno inflexível, tomara conta de seu corpo pachorrento? Oito meses? Nove? Dez anos? Apesar da vividez das minudências em sua memória, tinha vaga lembrança da cronologia do passado após o incidente. Tudo parecia-lhe muito nebuloso nesse aspecto, embaralhado como se os dias fossem cartas desordenadas em uma trapaça do jogo da vida. Se falassem para ele que ocorreu há mais de década, faria mesmo sentido quanto contarem que tudo se passara ontem. Além do que, nessa altura pouco importava, a única convicção do escritor era que o trauma aparentava tão enraizado em seu cerne que duraria o resto de sua fugaz existência, tendo o culpado por seu destino já condenado sem direito à apelação: era Hélio, o deus do sol. O problema da sentença é quem cumpria a pena – encarcerado em um apartamento – era ele.
Ainda prostrado no chão, apertando o tornozelo na tentativa de serenar a algia, tendo o dorso apoiado na parede e o crânio pressionado com raiva contra a cortina – como se fosse plausível aplicá-la uma penitência por não ter violado a lei da ação e reação, permitindo a passagem da luz solar – reviveu em recordação o exato recorte em que sua vida seria marcada pelo pavor.

Era solstício de verão segundo a capa do periódico que folheava aquela manhã enquanto bebericava sua xícara de café, hábito que adquiriu desde que mudara para a cidade. Pra ele, o dia só desenrolava depois que virasse a página derradeira do jornal, geralmente coincidindo com o último gole – nessa altura já frio – da bebida matinal. Na reportagem sobre o solstício constava que a Terra, com seu hemisfério sul inclinado em direção ao sol, seria palco do dia mais longo do ano. Esse fato fez o escritor abrir um largo sorriso, feliz pela possibilidade de gastar mais tempo no parque escrevendo antes da lua encerrar o expediente e assumir o papel de protagonista do firmamento.
Abriu a janela para fumar um cigarro – costume recém incorporado ao seu ritual matutino – constatando que realmente era uma manhã demasiada cálida e abafada. O calor não era inquilino comum na região, surpreendendo-o com aquela sauna a céu aberto. Pitou o cigarro até a metade, apagando a brasa no fundo da xícara de café que estava na pia, jogou na mochila o que precisava para escrever e desceu as escadas a passos largos rumo a seu local de inspiração.
Chegando no parque esbaforido pela caminhada, tomou a iniciativa de comprar uma garrafa de água do único ambulante que encontrara sob aquele sol, percebendo que nem a caixa térmica do vendedor conseguia manter a temperatura agradável. – Que calor infernal! – Vociferou o sujeito, assustando o escritor – Parece castigo de Deus!
Pagou o homem e foi em busca de um lugar tranquilo para sentar. Ao se acomodar, apercebeu que não avistara uma única nuvem sequer no céu. O resultado do mormaço implacável era que haviam somente alguns poucos aventureiros no gramado do parque, malgrado esses que lá ainda permaneciam já darem sinais que não tardariam a serem vencidos pelo astro rei. Ele – apesar do suor descendo pelas têmporas, pingando na camisa de linho bege – começava a achar aquele calor propício o suficiente para tirá-lo da inércia criativa e forçá-lo a se concentrar no capítulo final da história que estava escrevendo. Talvez fosse isso que precisava pra sua imaginação aflorar, um delírio causado pelo sol – pensou e sorriu com a imagem que formara na mente enquanto enxugava a transpiração na testa. Essa saga se arrastava por semanas, já havia escrito inúmeros desfechos pro livro, nenhum lhe agradava a ponto de ser coroado. Lembrava que na semana que começou a redigir a trama, rabiscou o arremate perfeito em um dos cadernos de bolso que usava sempre para registrar suas divagações, porém no desenrolar dos capítulos deduziu que sua conclusão careceria pequenos ajustes. Quando enfim chegou o momento de botar o epílogo no papel, releu o rabisco anotado e pareceu-lhe exageradamente piegas. A trama havia tomado outro rumo, não poderia terminar a história com tal desenredo, mas de que maneira concluiria? Tentou diversas proposições, os dias foram passando, nada parecia estar à altura dos capítulos pregressos, até que... Será? Uma centelha de inspiração brilhou durante um dos sonhos naquela noite. Acordara extasiado e lá estava ele no parque cercado de seus cadernos, jurando para si que só regressaria para o apartamento com o ponto final que encerraria o hiato criativo.
Lá pelas tantas, debruçado na grama e em pensamentos, já vislumbrando o êxito enquanto batia intrepidamente nas teclas que davam formas terminativas a sua obra, lhe ocorreu a sensação que o sol parecia estático no céu. Estava ali há quanto tempo? Pelo julgar de sua lembrança, no mínimo quatro horas desde que começou a escrever, o suficiente para o calor dar uma trégua, porém a impressão era que ao invés de esmaecer, a temperatura parecia intensificar. Quando constatou isso, sentiu sede. Abriu a garrafa de água, tomou o primeiro gole, cuspindo o resto que ficara na boca. O líquido estava a ponto de virar gasoso de tão férvido. Despejou o que sobrou na garrafa em sua mão e levou à nuca. Sentia seu pescoço ardendo em brasa, quem sabe a água, ainda que quente, ajudasse a aplacar o calor. Fitou o antebraço com olhar de espanto. Seriam bolhas de queimadura na sua pele? Piscou, mantendo as pálpebras cerradas por alguns instantes. Ao abrir, haviam sumido. Estava delirando? Muito sol na fronte? Obviamente não se sentia bem. Uma ânsia subiu pela sua garganta. Olhou para cima, como se negociasse um armistício com a estrela, porém a única coisa que ganhou com essa súplica fora um raio de sol lhe cegando integralmente a vista. Ao virar a cabeça na tentativa de escapar da claridade ofuscante, foi cúmplice da cena que ficaria cravada nas entranhas e ranhuras do seu cérebro.
A tragédia durou uma fração de segundos, mas para o escritor, o tempo – como já havia lido que ocorria em momentos assim – desacelerou, passando em câmera lenta, quadro por quadro, eternidade comprimida em um instante. Sua visão ainda debilitada pelo clarão estreitou sobre um homem que, cambaleante, dava sinais de estar prestes à desmaiar. Percebeu o contorno da faca na mão do sujeito. O aço da lâmina refletindo o brilho solar enquanto o indivíduo – esvaído de consciência, desfalecia. Caiu com a faca atravessada em seu peito. O sangue tingindo de vermelho a toalha xadrez sob a cesta de piquenine enquanto uma criança que estivera sentada ali todo o tempo soltava um grito choroso que ecoaria perpetuamente pelo silêncio do seu apartamento.
No periódico do dia seguinte deixado sobre o capacho da porta do escritor constava na matéria de capa que, segundo o plantonista presente no local, o falecido sentiu uma síncope devido à insolação, ocasionando o trágico acidente. Na notícia detalhava também a informação que pai e filha estavam comemorando o aniversário atrasado de oito anos da menina. Na última linha citava ainda um cidadão que presenciando o infortúnio, precisou ser internado para observação, pois – atônito – repetia copiosamente que a culpa era do sol.

O escritor enfim levantou-se do chão, percebendo o molde que os pés deixaram na poeira do assoalho. Ficara tempo demais chafurdando as memórias do trauma, o suficiente para embotar a sua constante frágil disposição de seguir com o dia. Sentiu que a manhã passava de maneira arrastada. Observou também que sua existência – assim como a manhã, estava se arrastando. Não via mais razão para continuar seguindo nesse plano. A impressão que tinha é que aquele incidente abriu a fechadura de uma caixa de pandora, liberando inúmeros demônios que estavam espreitando em seu subconsciente. Buscou ajuda médica, tentou diversos medicamentos – legais e ilegais; frequentara várias terapias – baseadas em evidências e alternativas, mas nada parecia surtir efeito duradouro. Algumas tentativas até causavam uma leve melhora no início, mas não tardava a voltar para o fundo do limbo de onde parecia tropegamente estar saindo.
Ligou a televisão procurando uma distração para acelerar a passagem do dia, trocando os canais sem conseguir focar sua atenção em nenhum. Havia perdido essa capacidade também. Foco era um conceito distante, meramente teórico. Mediar a briga entre seu id e superego lhe esgotava o vigor, não restando forças para se concentrar em qualquer outra atividade. A vida agora se resumia em projetos inacabados. Prova cabal disso era seu livro inconcluso empoeirando em alguma gaveta, pendendo ainda um final. Nunca mais fora capaz de escrever de maneira consistente. Nos momentos de rara inspiração, tentava algumas linhas tortas aqui, outros parágrafos desconexos ali, nada que conseguisse dar continuidade. O destino final dessas folhas sempre era o lixo. Dessa maneira o desfecho para sua obra nunca pareceu tão distante.
Deixou a tevê ligada em um documentário monótono aonde o narrador com a voz arrastada divagava sobre a formação dos planetas e foi pra cozinha requentar o resto do almoço que sobrara de ontem, uma gororoba de tudo que havia encontrado na geladeira. Satisfeito, largou o prato sujo na mesa, serviu-se de uma taça de vinho e deitou no sofá para ler. Dormiu na segunda página.

Durante o sono, notou a presença de outro alguém em seu apartamento. A sombra no canto da sala se assemelhava a silhueta de um homem franzino, lembrando seu pai há muitos anos falecido, mas estava absconso demais para ter certeza. – Quem está aí? – sussurrou apavorado com aquela intromissão a sua rotineira solidão – Me deixe em paz, figura inoportuna. Apesar da tragédia em que me encontro, não sou Hamlet para desejar visitas paternas do além.
O contorno – desacatando sua ordem – foi aos poucos tomando forma enquanto se aproximava, até que ficara nítido o suficiente para ser reconhecido. Como se tivesse frente à um espelho, o escritor se viu prostrado diante de si. Estava em mais um de seus pesadelos. Lúcido da situação que se desenrolava, procurou despertar, mas o esforço foi em vão.
– Eu sou você. – Proferiu sua persona onírica – Nossa única distinção é que venho despido dos medos e traumas que te consomem. Esses demônios já domaram suficiente seu espírito, lhe privando o viver! Após incontáveis sonhos hostis, hoje você encontrará a redenção. Quando despertar desse sono, terá superado para sempre suas inúmeras psicoses arraigadas!
Imediatamente após escutar a sentença, como se nela constasse as palavras que vocalizadas fossem capazes de evocar uma metamorfose, o escritor experienciou-se trocando de matéria com seu clone morfeico, se sentindo totalmente liberto das agruras que lhe aprisionavam. Após cumprida a profecia, seu antigo eu expirou vanescendo no ar, deixando ele absorto com a experiência quimérica.
Querendo pôr à prova sua cura, abriu a porta do apartamento e partiu em disparada para o parque em que tudo ocorrera. A esfera celeste brilhava pujante no horizonte, cintilando sobre as pessoas dispersas no gramado. Estava são novamente. Ao invés de tremores, sentiu-se revigorado com a luz iluminando o mundo. Tudo parecia imbuído de energia. Viu a vida seguindo seu fluxo e o sol tendo papel crucial na ordem cósmica. Lembrou de imediato do documentário na televisão aquela manhã que falava sobre como os elementos químicos naturais eram forjados no núcleo das estrelas, e assim aparentou ter um instante epifânico aonde compreendia a origem do universo em que estava inserido, clareando na consciência a inspiração para o final do seu livro. – Eureca! É isso! O desfecho transcendente que tanto perscrutei nessa peregrinação pelos confins da minha alma! – Chorou, e ao sentir o sal da primeira gota escorrendo pelos lábios, acordou.
O escritor despertou com lágrimas nos olhos. Qual teria sido o pesadelo a lhe perturbar?
submitted by Marack_ to rapidinhapoetica [link] [comments]


2020.07.16 16:29 fobygrassman ESPOSAS INSATISFEITAS SÃO MELHORES QUE GAROTAS DE PROGRAMA

ESPOSAS INSATISFEITAS SÃO MELHORES QUE GAROTAS DE PROGRAMA
Esposas infiéis são mais duradouras, limpas e autênticas do que garotas de programa
Esqueça garotas de programa transando nunca foi tão fácil! De uma dona de casa traidora real.
As mulheres casadas NÃO estão procurando relacionamentos, elas já estão nelas, estão procurando parceiros discretos e divertidos para reacender e explorar sua sexualidade.
As garotas de programa estão sempre procurando extrair mais dinheiro de você. Você nunca sabe com quem eles acabaram de fazer sexo e isso torna impossível também fazer sexo apaixonado com eles.
Quantas vezes você ficou com tesão e decidiu pedir uma garota de programa? Então, depois de ter um encontro decepcionante, lamento totalmente gastar tanto em ganhar pouco!
Sempre que você liga para uma garota de programa, está jogando. Jogando com sua saúde e com sua experiência.
Ela será parecida com as fotos dela?
A mesma garota das fotos vai aparecer?
Ela será anti-higiênica?
Ela será hostil?
Ela vai tratá-lo com um mau atendimento ao cliente?
Eu sei o que você está pensando,Eu sei o que você está pensando,
MAS AS MENINAS DE CHAMADA SÃO MUITO MAIS SIMPLES!
Não é verdade!
Sim, uma garota de programa fica a apenas uma ligação, mas toda vez que você a vê, paga. Você paga com dinheiro suado. Pense em quanto tempo você precisa trabalhar para pagar por uma garota de programa.
10 horas?
20 horas?
Portanto, nenhuma garota de programa não está a um telefonema de distância, elas têm +10 horas de trabalho E uma ligação de distância.
Além disso, as garotas de programa não se importam com você ou precisam de você.
Depois de conhecer uma esposa realmente insatisfeita e dar a ela a atenção que lhe falta, você experimentará a diferença entre uma garota de programa e uma mulher de verdade.
Esposas insatisfeitas são gratas por encontrar um homem que possa agradá-las!
As esposas infiéis têm todos os benefícios e nenhum dos problemas das garotas de programa:
Conhecer as preferências sexuais do seu parceiro = melhores experiências sexuais
O envio de mensagens maliciosas acelera sua semana de trabalho;)
Verdadeira paixão e emoção de ambos os parceiros!
Limpo, Seguro e Legal.
Não constantemente tentando manipular você.
A verdade é que as mulheres ficam excitadas quando estão se escondendo e tendo encontros secretos. Esposas insatisfeitas querem ser suas garotas de programa pessoais, mas elas precisam de um pouco de incentivo e você precisa incentivá-las de uma maneira elegante e elegante.
Você não pode tratar mal as esposas infiéis da maneira que pode com uma garota de programa, mas elas também não o tratam mal como uma garota de programa. Eles não vão contar o relógio quando estão com você.
Se você acha que encontrar uma mulher casada sozinha é ainda mais difícil, pense novamente.
Você não pode ser um idiota e acha que atrairá uma mulher casada para ser sua garota de programa pessoal.
De fato, existem dicas e truques para encontrar um o mais facilmente possível aqui >>
Siga estas etapas simples e você encontrará uma esposa insatisfeita e fará dela sua garota de programa pessoal em menos de uma semana.
VOCÊ PRECISA SE INSCREVER NO ASHLEY MADISON SE QUER ENCONTRAR MULHERES INFELIDAS
E lembre-se de que você pode repetir essas etapas e encontrar uma nova esposa traidora sempre que quiser!
  1. Tire uma boa foto de si mesmo. Não precisa incluir seu rosto, pode ser discreto. Muitos perfis em ashley madison não têm fotos de rosto públicas (geralmente em sua galeria de fotos particular). Esta imagem pode ser do seu corpo ou você de fato bem ajustado (sem o rosto).
  2. Escolha um nome de usuário atraente! Esta é a primeira coisa que as mulheres veem depois da sua foto. Escolha algo descritivo ou divertido.
  3. Destaque sua necessidade de discrição. Isso aliviará as preocupações das mulheres sobre sua própria discrição.
  4. Crie uma mensagem de introdução bem pensada que você possa enviar para muitas mulheres.
  5. Torne sua galeria privada irresistível. É aqui que você inclui suas melhores fotos.
  6. Configure uma data discreta!
Traindo esposas vs garotas de programa Todos nós procuramos garotas de programa no google. Mas existe uma enorme lacuna entre ponderar e pesquisar na web a sua garota de programa mais próxima. Existem vários, mas eles são extremamente estigmatizados - por razões óbvias. Garotas de programa não são para todos, mas o sexo certamente é. Por isso, seria melhor encontrar uma alternativa para garotas de programa. Criamos um substituto para as garotas de programa, para aquelas que estão interessadas em saber como a alternativa funciona. Espero que minha experiência e discernimento possam lhe dar uma ou duas coisas para questionar, e talvez até abrir você para garotas dispostas a dormir com você gratuitamente! Por que você deve procurar alternativas para escoltar serviços? Se você ouvir alguém se gabar de uma escolta, precisará sentar esse homem e ter um momento de clareza. Mas deixe esse argumento de lado, posso escrever um romance inteiro para você. Deixe-me começar com algumas dicas. As acompanhantes são desassociadas Não é incomum pagar por sexo, mas é ilegal na maioria dos países e ajuda uma indústria bastante cruel a tirar vantagem de membros da sociedade desprovidos de frustração. Acompanhantes NÃO GOSTAM DE VOCÊ Este é o meu argumento número um por não dormir com acompanhantes. Eles não teriam dormido com você se você não pagasse. Eles não gostam necessariamente do sexo ou querem vê-lo ligado. Geralmente é por isso que gosto de sexo - porque me excita vê-la gostosa e gostosa quando ela olha para mim. Acompanhantes não são higiênicos Os acompanhantes dormiram com toneladas de homens. Pense em quantos homens a garota de programa que você está vendo dormiu naquele DIA! Se você vir uma garota de programa ou uma acompanhante às 20h, provavelmente já dormiu com pelo menos dois homens antes daquele dia. Imagens falsas As acompanhantes raramente aparecem em suas fotos. Você tem sorte se a mesma mulher aparecer. Você pode dizer que isso também pode acontecer em um site de namoro ou em uma sala de bate-papo para adultos, mas eu diria que a probabilidade de ser "pescada" por uma mulher em um site de namoro é menor do que por uma garota de programa. A maioria das acompanhantes encontra-se com suas imagens. Com segurança Eles afirmam ser seguros e testados todos os dias, mas você nunca pode ter certeza. Isso significa que qualquer homem que não seja estúpido usará camisinha 100% das vezes que dorme com uma garota de programa ... e todos sabemos que preservativos não são divertidos.
submitted by fobygrassman to garotas_de_programa [link] [comments]


2020.07.15 06:35 patonho SOU BACACA POR BLOQUEAR UMA PESSOA TÓXICA?

Olá luba,editores, gatas,possível convidado e turma q estar a ver
Bem essa história q vou contar é sobre uma ex-crush minha q me fez ter insegurança e crises de ansiedade
Lest go tinha uma menina na minha escola q tinha a mesma idade da minha mas éramos de turmas diferentes (eu:8a ela:8b) estudavamos na mesma escola desde o 6 ano,mas,no 8 começamos uma amizade.
PS:Eu já conhecia um pouco ela pois ela tinha séries crises de ansiedade e depressão e também se cortava mas era mt famosinha.
Bem quando peguei o número dela nós cvs horas dps da escola e um dia ela disse q ia ficar com um menino (esse fato vai ser importante) apoiei e segui o baile,mais ainda na chance de conquistar ela. No outro dia minha bff disse q já era hora deu me declarar, e fiz isso me declarei e ela ficou tipo aah sla pow n sei oq dizer e quando cheguei na segunda pra falar com ela ficou toda envergonhada até q na sexta feira eu decidi q ia cvs com ela na saída e q ia bjr ela quando bate o sinal eu vejo ela na saída quando vou falar com ela chega um menino e eles começam a ficar fingi de sonso e fui embora e obivio chorei mt. A partir de agora o circo pega fogo.Ela postou nos status dela q era para escolher um emoji e eu escolhi o 😈,ele dizia q era para agente ficar e disse se ela topava e ela disse eu n credo me fazendo odiar meu corpo e a mim mesmo. Em outro dia ela postou nos status dela um vídeo de um cara dizendo q o lixo vai acabar com o mundo e dps ele dizendo q ele n era tão forte assim eu fui cvs com ela,pra ela se sentir valorizada e q ela era um diamante ela mandou uma carinha 🤢 e dizendo q n liga pro meu "papinho motivacional" minha bff q estáva on e eu estava contando tudo pra ela disse q era para eu tirar uma satisfação com ela e disse q ela havia me maltratando na escola desde a semana passada e q eu estava ajudando nos trabalhos ela e em troca disso ela me humilha,dps disse vem a dita cuja e fala olha no meu mundo eu n ligo pra vc n sinto nada por vc só estava fazendo isso pro meu bem maior e ninguém sabia até hj dps ela cortou a mensagem e postou só o ninguém sabia até hj nos status e oq vou mandar agora,minha bff disse pra mim xingar ela até a última geração e dps excluir o ctt dela,e,fiz xinguei ela exclui ela e dps disso eu fiquei pensando se eu tava errado q eu era um merda e etc... mas graças ao meu novo crush (me descubri bi esses tempos) me ajudou a ver q ela era tóxica e q eu sou melhor q ela.
É isso espero q tenha gostado editores lindos se possível comentem tbm sobre isso bjs <3 😘😘
submitted by patonho to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.22 04:38 mcabas Seios femininos, decote e machismo

Seios femininos, decote e machismo
Oi galera, como vão?
Hoje eu tava no instagram e respondi um stories de uma menina sobre a estética dos seios sem sutiã. Eu falei que achava bonito, sem problema nenhum, mas que o peito sem sutiã chama mais atenção e que eu preciso pensar deliberadamente em não olhar para o busto.
Depois a autora do stories me deu um puxão de orelha do quanto essa minha fala incentivava a cultura do estupro e que eu deveria rever esse tipo de coisa. A princípio achei que não tinha a ver, já que o meu intuito era justamente o contrário, mas depois que ela foi explicando eu entendi muito melhor o lado dela e faz sentido. Acho que não consigo virar essa chave de uma hora pra outra, o corpo feminino chama a atenção e é foda não reparar. Meio que to me sentindo bem desconfortável comigo mesmo nesse momento.
Queria perguntar para as meninas desse sub: como vocês se sentem em relação a isso? Todos os olhares são invasivos ou existe algum tipo que não incomoda? Apenas o fato de homens quererem olhar qualifica a atitude como machista? Alguma situação vivida em que rolou algo assim? Aqui não precisamos nos limitar aos seios, podem falar de qualquer situação semelhante.
E para os homens: como vocês se sentem em relação a isso? Já pararam pra pensar por esse aspecto? Já agiram/agem dessa forma?

Eu acabei concordando em muito do que ela falou mas foi uma porrada tão grande que acho que ainda estou meio contemplativo. Então o objetivo do post é só para gerar discussão saudável entre a comunidade e, quem sabe, abrir os olhos de outras pessoas quanto ao tema.

EDIT: gente, minhas palavram ficaram suavizadas nesse post, vou postar tanto a pergunta quanto a resposta original pra ser mais fiel a todo contexto

https://preview.redd.it/r818cf4wlh651.png?width=541&format=png&auto=webp&s=db6f3453fa8df0c42f7b71024328f77c494e56be

https://preview.redd.it/d17t9tsxlh651.png?width=539&format=png&auto=webp&s=aed341e1f5e91f366c67694a0aca0b3ebca6a1f1
submitted by mcabas to brasil [link] [comments]


2020.06.08 04:48 altovaliriano Shae (parte 2)

Uma prostituta aprende a ver o homem, não seu traje, caso contrário acaba morta numa viela.
(ACOK, Tyrion X)
A relação entre Tyrion e Shae começa com um tom promissor. Tyrion fica satisfeito por ter arranjado uma mulher esperta, indolente e com poucos escrúpulos. Shae arranjou um cliente abastado, zeloso e lúcido. A única coisa que vai se transformando durante A Fúria dos Reis é justamente a lucidez de Tyrion.
Agora estou livre de Tysha, pensou. Ela me assombrou durante metade da minha vida, mas já não preciso dela, não mais do que preciso de Alayaya, Dancy ou Marei, ou das centenas de mulheres iguais a elas com que fui me deitando ao longo dos anos. Agora tenho Shae. Shae.
(ACOK, Tyrion VII)
É uma situação que chegará a tal ponto de absurdo em A Tormenta de Espadas que até o próprio Varys se permite a um desabafo:
[…] Confesso que não compreendo o que há nela para fazer com que um homem inteligente como você aja tão tolamente.
(ASOS, Tyrion VII)
Eu acho que consigo responder a Varys o que há em Shae para que Tyrion haja como um bobo. Shae é a muleta na qual Tyrion se apoia durante sua ascensão á posição de maior importância que alcançou em sua vida. Tyrion ignora todos os defeitos de Shae porque ela se torna um amuleto de seu momento. Ele quer preservar Shae na mesma medida em que busca preservar o prestígio recém-adquirido.
Quando Tyrion conhece Shae à beira do Ramo Verde, o anão era apenas o mais desprezível dos Lannisters. Aquele que o próprio Tywin não se importava em enviar à morte como bucha de canhão. Porém, o aprisionamento de Jaime e a impotência de Cersei em controlar Joffrey elevam Tyrion ao terceiro lugar da Casa (Kevan era o segundo, tão importante que Tywin não pode enviá-lo a Porto Real).
Como já aleguei antes,tenho impressão de que a trajetória de Tyrion lembra aquela frase atribuída a Abraham Lincoln: "Quase todos os homens podem suportar adversidades, mas se quiser testar o caráter de um homem, lhe dê poder". A Guerra dos Cinco Reis dá e tira poder de Tyrion, mas ele sempre pode contar com o afeto artificial de Shae.
É real, tudo isso, pensou, as guerras, as intrigas, o grande jogo sangrento, e eu no centro de tudo… eu, o anão, o monstro, aquele de quem zombavam e riam. Mas agora tenho tudo, o poder, a cidade, a moça. Foi para isso que fui feito e, que os deuses me perdoem, adoro tudo…
(ACOK, Tyrion VII)
Porém, o isolamento de Tyrion no poder faz com ele confunda os serviços incondicionais da prostituta com lealdade incondicional. Tyrion desenvolve sentimentos para com Shae, mas não amor, e sim dependência.
Idiota, disse depois a si mesmo, enquanto descansavam no meio do colchão afundado, entre lençóis amarrotados. Nunca aprenderá, anão? Ela é uma prostituta, maldito seja, é o seu dinheiro que ama, não o seu pau. Lembra de Tysha?
(ACOK, Tyrion I)
Tyrion pensa em Shae como uma prostituta e faz para ela os planos que homens fazem para suas concubinas. Ele não ousa sequer sonhar em casar com ela, mas, claro, sabemos que ele pensa assim exatamente porque sabe o que Tywin faria com ela se soubesse. O que Tyrion não conta ao leitor (e nem poderia) é que é justamente porque o pai o proíbe que ele passa a projetar Tysha (seu outro amor proibido) sobre Shae.
Em outras palavras, ele não ama Shae, ele ama a sombra que Tywin jogou sobre ela e, em razão de seu isolamento no poder, Tyrion fica cada vez mais dependente desta relação. Especialmente porque, desta vez, ele não quer que as coisas terminem como terminaram da última vez.
[...] gostaria de ser sua senhora, senhor. Vestiria todas as coisas bonitas que me deu, cetim, samito e pano de ouro, e usaria suas joias, pegaria na sua mão e sentaria ao seu lado nos banquetes. Poderia dar-lhe filhos, sei que poderia… e juro que nunca o envergonharia.
Meu amor por você já me envergonha o suficiente.
(ACOK, Tyrion X)
Shae, contudo, não corresponde nenhum destes sentimentos. Até porque Shae tem pouca capacidade para empatia (uma das coisas que a série de TV difere dos livros). Talvez seja porque a prostituição a fez assim. Ou talvez ela simplesmente é assim.
De fato, quando fala sobre seu trabalho como aia de Lollys Stokeworth após ela sofrer estupro coletivo durante a revolta do pão, Shae desmerece o trauma de Lollys e só mostra nojo com a sujeira de Lollys com a comida:
Está dormindo. Dormir é tudo o que quer fazer, a grande vaca. Dorme e come. Às vezes adormece enquanto está comendo. A comida cai para dentro de sua manta e ela rola em cima, e tenho de limpá-la – fez uma cara enojada. – Tudo o que fizeram foi fodê-la.
(ACOK, Tyrion XII)
Essa resposta é particularmente interessante, pois, em um capítulo anterior, Shae havia assim reagido quando o anão lhe contou sobre a punição de Tysha:
Os olhos de Shae tinham-se aberto muito, mas Tyrion não conseguiu ler o que havia por trás.
(ACOK, Tyrion X)
Apesar de sua esperteza, Shae demonstra repetidas vezes ter uma visão míope sobre como o mundo de Tyrion funciona. Quando Tyrion afirma que não poderia casar com ela por causa de sua família, Shae aparece com uma solução brilhante: mate sua família.
– Então mate-a e resolva o assunto. Não é como se houvesse algum amor entre vocês.
Tyrion suspirou.
– Ela é minha irmã. O homem que mata seu próprio sangue é para sempre maldito aos olhos dos deuses e dos homens. Além disso, [...] meu pai e meu irmão gostam dela. […] Contra Jaime ou meu pai, não tenho mais do que umas costas tortas e um par de pernas atrofiadas.
– Tem a mim – Shae o beijou, deslizando os braços em volta de seu pescoço enquanto pressionava o corpo contra o dele.
(ACOK, Tyrion X)
Em outro momento, quando Varys estava propondo o enigma do mercenário, Shae deixa escapar em um ato falho que o homem rico era o mais poderoso:
– Numa sala estão sentados três grandes homens, um rei, um sacerdote e um homem rico com o seu ouro. Entre eles está um mercenário, [...]: Quem sobrevive e quem morre? […]
Shae franziu seu lindo rosto.
– O rico sobrevive, não é?
(ACOK, Tyrion I)
Quando Shae fica sabendo que Tyrion habitaria a Torre da Mão na Fortaleza Vermelha, ela faz de tudo para manipulá-lo a levá-la também. Mesmo quando Tyrion aluga uma mansão para ela, Shae parece insatisfeita o suficiente para certas máscaras começarem a cair:
Tinha instalado Shae numa vasta mansão [...]. Queria passar mais tempo com ele, tinha dito; queria servi-lo e ajudá-lo. “Ajuda-me mais aqui, entre os lençóis”, disse-lhe uma noite depois do amor [...]. Ela não tinha respondido, exceto com os olhos. Foi aí que viu que aquilo não era o que ela queria ter ouvido.
(ACOK, Tyrion I)
Quando Shae vislumbra que o plano de Tyrion para trazê-la para o castelo era deixá-la nas cozinhas como lavadora de pratos, Shae chega a pedir para ficar na mansão (“não podia apenas me dar mais guardas?”). Tyrion a agride quando ela desdenha do poder de Tywin, ele lhe conta sobre Tysha e ela finalmente concorda.
Neste diálogo vimos Shae fazer alegações sobre seu próprio passado como forma de ameaça velada de deixar Tyrion, com clara intenção de manipulá-lo. Contudo, quando Tyrion a confronta com a versão anterior do relato, ela simplesmente mente para consertar a contradição:
Meu pai fez de mim a ajudante de cozinha dele – ela disse, com a boca se contorcendo. – Foi por isso que fugi.
Tinha me dito que fugiu porque seu pai fez de você a prostituta dele – lembrou-lhe Tyrion.
Isso também.
(ACOK, Tyrion X)
Como Tyrion logo depois conta a Shae que decidiu lhe dar o cargo de aia de Lollys, eu acredito que a garota deve ter sentido que havia conseguido persuadir Tyrion com sua insistência, ignorante de que a alternativa havia sido apresentada e arranjada por Varys.
Eu, inclusive, suspeito que foi neste momento que Shae passou a constar da folha de pagamento do eunuco, que fez isso justamente para evitar que ela entrasse na folha de Petyr Baelish. Permitam-me explicar.
Tyrion havia enganado Varys, Pycelle e Mindinho sobre seus planos com Myrcella (ACOK, Tyrion IV), mas Petyr havia ficado realmente irritado por ter sido dobrado pro Tyrion (ACOK, Tyrion V). Tyrion já está usando o túnel da mão pra visitar Shae há um bom tempo (ACOK, Tyrion III), mas certo dia Tyrion chega ouvir “o som de música pairando sobre os telhados” quando sai dos estábulos (ACOK, Tyrion VII), indicando que talvez Symon Lingua-de-Prata já estivesse espiando as redondezas.
Pois bem, Petyr deixara Porto Real para Ponteamarga algum tempo antes de Myrcela partir (ACOK, Tyrion VIII), um álibi clássico de Petyr antes de dar o sinal verde para seus planos. Após a revolta do pão, Symon já está na mansão com Shae algo que Tyrion não saberia caso não tivesse abandonado a cautela e saído a galope por Porto Real, “correndo para o seu amor” (ACOK, Tyrion X).
Mas a fala de Shae sobre Symon parece indicar que Symon é um visitante habitual desde um pouco depois de que Tyrion e Mindinho tiveram sua desavença:
– Não vai lhe fazer mal, não é? – Shae acendeu uma vela perfumada e ajoelhou-se para tirar suas botas. – Suas canções alegram-me nas noites em que você não vem.
(ACOK, Tyrion X)
Portanto, eu acredito que Symon é um agente de Mindinho que está espionando Shae a fim de descobrir pontos fracos na Mão. Alguns leitores acreditam que a própria Shae seria uma espiã de Petyr, a partir do fato de que ela estava bem informada demais sobre as atrações do casamento de Joffrey - especialmente a justa de bobos (ASOS, Tyrion II). Entretanto, estes leitores deixam passar que foi Symon quem trouxe essas informações à Shae.
Não por outra razão, no mesmo capítulo que Symon e Tyrion se encontram pela primeira vez, Varys encontra a solução perfeita para trazer Shae para a corte. Varys combina perfeitamente as necessidades ostentadoras de Shae, os desejos de Tyrion e a necessidade de tirar urgentemente a menina da linha de fogo dos agentes de Petyr.
– É melhor aia de uma senhora do que ajudante de cozinha –Shae dissera quando Tyrion lhe contou o plano do eunuco. – Posso levar o cinto de flores de prata e o colar de ouro com diamantes negros que disse que se pareciam com meus olhos? Não os usarei, se disser que não devo.
(ACOK, Tyrion XI)
Por outro lado, Lollys é a patroa ideal para neutralizar a ganância de Shae. O esquema de Varys requeria que ele contasse à mãe de Lollys (Senhora Tanda) que a aia atual de sua filha estava roubando jóias (ACOK, Tyrion X). Não sabemos se esta história é verdade ou Varys iria armar para cima da atual serva. O que importa perceber é que, uma vez que a história vazasse, Tanda provavelmente endureceria a vigilância sobre a nova criada, deixando pouco espaço para Shae causar problema roubado coisas na corte.
Como se vê, a natureza de Shae está muito aparente para aqueles ao redor de Tyrion, exceto para o próprio Tyrion. Por mais que exercite com frequência a lembrança de que ela é uma prostituta atrás de dinheiro e conforto, e de saber que a relação entre eles não passará daquele estágio de amor proibido, ele parece incapaz de fantasiar com seu afeto.
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.06.08 02:28 Pixwatson NICE FRIEND QUE SE TORNOU UMA BULLY

Então Luba, aqui venho expor uma história que aconteceu comigo há uns dois anos quando eu estava no primeiro ano do ensino médio e que simplesmente destruiu completamente a minha autoestima e me assola até hoje. Não sei se enquadra em alguma das categorias que você já pediu na turma-feira, mas se você quiser uma história dramática e trágica e completamente triste, sinta-se à vontade.
Pois bem, o contexto é o seguinte. Uns anos pra trás, eu fui atropelada. Foi uma situação muito complicada porque eu fui hospitalizada e passei um tempo com muito medo de sair e ter que atravessar a rua de novo e, por causa disso, eu acabei tendo crises de pânico, desenvolvendo ansiedade e estava prestes a ter agorafobia. E isso são as sequelas que eu venho sentindo hoje, quase três anos depois. No começo, uns meses depois do acidente, tudo estava péssimo. A minha cabeça, o meu corpo, eu tava péssima. Por causa da pancada, eu tive uma concussão cerebral moderada, alguns hematomas visíveis, algumas luxações e uns ossos quebrados. Sem mencionar que toda vez que eu fechava os olhos, eu sentia aquelas dores todas de novo que me faziam começar a gritar e me desesperar.
Dado tudo isso, eu fiquei em observação hospitalar por algumas semanas e depois passei mais um tempo sem sair de casa. Nesse período, eu estava usando muletas por causa de uma luxação no joelho e uns hematomas muito sérios que tinham chegado até o meu fêmur. E, assim, nessa situação mental e física que eu fui mandada para a escola. Meu médico e o meu psicólogo sugeriram isso a minha mãe, dizendo que quanto maior o tempo que eu passasse sozinha "remoendo meu traumas", pior eu me sentiria e apenas tornaria tudo pior quando eu precisasse voltar "à sociedade", além de que ver os meus amigos poderia ser benéfico para eu conseguir superar as barreiras que a minha mente tinha me imposto.
Faz sentido? Sim, completamente. E hoje eu consigo ver que isso era realmente o melhor porque, de fato, foi o que me ajudou a superar tudo isso. Mas na hora? Sentindo tudo o que eu estava sentindo, eu não conseguia aceitar que a minha mãe queria que eu voltasse para a escola. Sem falar que eu ainda estava de muletas, então tinha todo o medo do que as pessoas falariam e o medo de ter algum ataque de pânico no meio da aula ou começar a gritar se visse um carro na pista. Enfim, eu estava imaginando os piores cenários para a minha volta, mas a minha mãe foi categórica quando disse que eu precisava voltar. Não só pela minha integridade psicológica, mas educacional porque, querendo ou não, eu estava me preparando para os vestibulares.
Então, primeiro dia pós-acidente na escola. Eu fui super bem recebida pelos meus amigos, os meus professores comentaram que estavam super preocupados comigo depois de tudo o que aconteceu e todo mundo foi super compreensivo com toda a minha situação. A direção realocou a minha sala para o térreo, pra eu não ter dificuldade de descer e subir as escadas, e sempre que eu não me sentia capaz de ficar na multidão no pátio, o tiozinho que controlava o corredor deixava eu ficar na sala de aula com os meus amigos na hora do intervalo. E assim foram as primeiras semanas, eu me sentindo bem melhor com todo esse amor que eu tava recebendo e lentamente melhorando dos meus traumas.
Mas é aí que entra a principal vilã dessa história: minha melhor amiga. Como é regra subreddit não expor ninguém vamos apenas chamá-la de Merdalhona, porque é basicamente isso que ela é. Ela, eu devo dizer, é uma menina estupidamente tóxica e dissimulada, além de falsa, fofoqueira e metida a sabichona. Também é mimadinha, nariz empinado, exibida e vitimista. Porém, na época, eu não percebia isso e achava que ela era a pessoa mais super cool que existia. Mas, após toda a situação, eu percebi que ela me manipulava para fazer as atividades dela, espalhava boatos com o meu nome e tacava o pau em mim pra outras pessoas pelas minhas costas. E, ainda, teve a audácia de mandar uma confissão fake pra um instagram que um povo da minha escola tinha criado. Sabe aquelas coisas de confissão anônima hot? Pois bem.
Essa minha melhor amiga Merdalhona, quando eu voltei, me deu um abraço quando eu cheguei na escola e depois foi ficar com os amigos mimadinhos e riquinhos dela. Tacou o foda-se pra mim e nem se dignou a me perguntar sobre como eu estava depois de tudo o que eu tinha passado. Além de que nem foi me visitar no hospital, como um monte de amigos meus foram. Ela apenas parecia fingir que nem me via naquela escola. O que me magoava, incomodava, mas eu tinha na minha cabeça que era porque eu tinha passado um bom tempo sem ir pra escola e, portanto, ela tinha se acostumado a ficar com outro grupo, então, uma ora ou outra, ela voltaria a se acostumar com a minha presença e voltaríamos a ser a dupla dinâmica que sempre fomos.
Trouxa, eu sei. Mas não me julguem!
A história de verdade começa agora.
Um dia, a professora colocou nós duas como dupla em um trabalho, já que sempre éramos dupla de tudo. Na minha cabeça, aquilo era bom porque poderia fazer tudo voltar ao normal. Então, juntamos as bancas e começamos a ler o capítulo pra resumir e talz. E enquanto fazíamos o trabalho, eu tentei conversar com ela pra tentar entender o que estava acontecendo entre a gente. Ela, no entanto, não parecia muito interessada em me responder. Mas, antes do sinal tocar, ela olhou nos meus olhos e disse algo do tipo: "porque no tempo em que você esteve fora, eu percebi que eu não preciso de você". A facada que essa frase foi, quase me fez começar a chorar ali mesmo. Mas eu entendi o recado e apenas fiz a minha parte do resumo em silêncio, esperando o sinal tocar e ela voltar pro lugar dela.
Entretanto, ela ainda continuou, quando a professora saiu: "e, além do mais, agora que você voltou, dá pra perceber quem realmente precisa de quem". Depois, ela mencionou alguma coisa sobre eu começar a chorar do nada e falou que a culpa de ter sido atropelada era minha porque "não olhei pra onde ia". Naquele momento sim eu comecei a chorar. E apenas deu à praga da minha melhor amiga energia pra rir da minha cara e começar a gritar no meio da sala: "oh, coitada, fiz a bebezinha chorar. Não podia esperar menos de uma perneta idiota que nem você". E ela jogou as minhas muletas longe e voltou a rir enquanto ia pros seus amigos que também riam da minha cara.
Àquele dia, eu nem esperei o fim do dia, eu apenas liguei pra minha mãe e voltei pra casa o mais rápido que pude. Eu fiquei muito mal pelo resto da semana e não quis mais voltar pra escola. Mas eu recebi um super apoio dos meus amigos e a minha mãe fez questão de ir berrar com todos os coordenadores e diretores daquela escola exigindo que tomassem alguma providência do bullying que eu sofri. E pense no barraco que a minha mãe criou, a ponto dos pais da menina virem pedir desculpas pessoalmente a mim em nome da Merdalhonha e tirarem ela da escola depois de uns dois meses depois do ocorrido.
Foi difícil pra eu superar todo esse acontecimento, mas ouso dizer que consegui. Hoje, eu ainda tenho traumas do acidente, mas eu não me sinto nem um pouco mal por tudo o que a Merdalhonha me disse. Mesmo que em crises de ansiedade, eu lembre do que ela falou. Todo dia, eu jogo essa memória o mais fundo da minha mente e pinto aquela menina como uma louca, histérica que não merece a minha energia de pensar nela e por isso sigo em frente como se nada tivesse acontecido.
Então Lubixco, essa foi a minha história. Se tiver lido até aqui, muito obrigada. Saiba que eu sou muuuito sua fã e te acompanho desde muito tempo. Eu adoro o seu trabalho e você foi muito importante nesse período tão triste da minha vida. Quando eu tinha crise no meu período no hospital, eu sempre assistia os seus vídeos para tentar me acalmar. Então eu devo muita coisa a você. Tudo de bom.
submitted by Pixwatson to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.07 22:41 pedrojonathan Curse of Zeus

Ano de 2010 - 6 de junho. As 8 horas da manhã.
Meu nome é Stewart, tenho 16 anos e estudo período integral, ou seja, passo o dia todo na escola, apesar de eu parecer um garoto normal eu não sou muito social, tenho apenas um amigo... O nome dele é Davi, ele é meu amigo desde a primeira série, nós não fomos sempre amigos... Por exemplo quando a gente nos conhecemos a gente se odiava, porquê um era sempre melhor que o outro em uma ou outra coisa... Mas certo dia na primeira série a gente começou conversar e acabamos virando amigos... E hoje somos os melhores amigos (até pq não temos mais amigos).
Eu e ele sempre acaba fazendo besteira, e sempre sobra para os nossos pais, no meu caso sobra pra minha mãe e no caso ele sobra pro pai dele.
Mas com o tempo a gente deve aprender a ser mais maduro não é mesmo?... Era pra ser, mas parece que quando a gente tá junto a gente só dá besteira...
Independente de qualquer coisa, nada no mundo separa a gente, sem contar que eu e ele trabalhamos junto hoje em dia, somos funcionário de uma lanchonete, porém a gente só trabalha das 6 da tarde até às 11:00 da noite.
Como somos jovens de apenas 16 anos tá é muito bom ter um trabalho e ainda estudar considerando que a maioria dos garotos da nossa idade está entrando na vida do crime e drogas...
Dia 7 de junho
Hoje tem duas aulas de educação física na escola e sempre que tem essas aulas eu e o Davi faz uma competição pra ver quem corre mais rápido e chega no outro lado da quadra primeiro... Geralmente ele sempre ganha, só ganhei hoje dele porquê ele veio pra escola passando mal por causa de um arranhão de animal na perna dele, que por sinal ele não deixou eu ver. Eu nunca entendi como um garoto de 16 anos poderia correr tão rápido, ele parecia uma máquina, mas ele sempre foi daquele jeito dele... De sempre superar as expectativas dos outros.
Hoje quando a gente tava correndo na educação física ele caiu no chão e deu um grito MUITO ALTO, parecendo que tava doendo muito, o professor mandou eu ir pegar um copo de água, quando eu chego na quadra de volta tem uma garota muito linda segurando a mão dele, parece que tava cuidando dele... Depois dele ter descansado, ele voltou pra aula e ficou super calmo o resto do dia, mas aquela garota não saia da minha cabeça... Ninguém tinha dado muita moral pra ele só eu o professor e ela, por que ela faria diferente de todos os alunos e iria ajudar ele?... Detalhe que ela não era da nossa turma e eu nunca mais vi ela na escola.
Mesmo dia as 17:00 horas
Bom... Depois desse dia cansativo na escola eu e o Davi combinamos de mim ir dormir na casa dele hoje, eu tava pensando de que se ele precisasse de ajuda por causa do machucado eu poderia ajudar ele. A gente ficou jogando vídeo game até tarde e fomos dormir lá pras 1 da manhã. Eu nunca tive dificuldade pra dormir, na verdade eu durmo muito fácil e meu sono é muito pesado. No meio da madrugada acordei no susto com um barulho e vi que o Davi não tava no quarto, pensei que ele só tinha ido tomar uma água ou teria ido ao banheiro.
Dia 8 de junho - 6:30 da manhã
Eu nunca acordei tão cedo sem despertador quanto nesse dia... Eu levantei meio cansado e fui ao banheiro, quando eu saí do banheiro eu dei uma boa olhada na casa inteira e ele não tava em casa, nem ele nem o pai dele, então eu fui ligar pra ele e o celular dele tava em casa... Essa foi a primeira vez que o Davi agiu tão estranho, ele nunca tinha feito algo assim... O pai dele chegou em casa por volta de umas 8 da manhã e disse que ele tinha saído pra "resolver um negócio"... Ele disse que de noite ouviu um barulho e saiu para ver o que era, na hora eu lembrei que também tinha ouvido, ele disse que alguém tinha saído pela janela no quarto do Davi e quando foi lá ver só estava eu no quarto, ou seja, o Davi por algum motivo saiu sem falar nada, sem deixar qualquer rastro, e sem ter qualquer meio de comunicação comigo e com o pai dele. O pai dele não tava ligando muito porquê parece que o "Davi sabia se cuidar"... Conhecendo o Davi eu nunca ficaria tranquilo numa situação dessas... Eu esperei muito tempo, já era umas 5 da tarde e o Davi não apareceu, eu resolvi ir atrás dele porquê já tava me preocupando...
Mesmo dia ---- 10 da noite.
Eu procurei ele em todos os lugares que ele ia quando tava triste ou com raiva... Menos em um lugar, um riacho que quas ninguém ia, sinceramente não sei o porquê, lá é muito bom só que é muito calmo também. Já tava muito tarde e o pai dele ainda tava super de boa com isso. Eu não, eu tava cada vez mais preocupado, quando eu finalmente achei ele, ele tava no riacho que a gente ia de vez em quando... Adivinha quem tava com ele? A mesma garota da quadra, aquela garota que cuidou dele quando ele tinha caído na quadra. Fiquei muito bolado de saber que ele saiu sem falar nada pra ir encontrar uma garota, mas não atrapalhei ele... Porque de fosse eu no lugar dele não ia querer que me atrapalhasem também. Voltei pra casa e avisei pro pai dele onde ele tava. Fui dormir na casa dele pq a gente tinha combinado de mim passar o final de semana na casa dele, quando eu tava jogando vídeo game sozinho eu ouvi um barulho atrás de mim e tomei um susto muito grande, era ele entrando pela janela. Ele caiu na gargalhada com o meu susto, eu fui perguntar pra ele onde ele tinha ido... Ele falou que só foi esfriar a cabeça. Ele ficou dando um monte de desculpas mas não me contou que estava no riacho com a garota. Eu até pensei que ele tinha ficado assim por causa da morte do avô dele, devia estar mal com isso... Mas ele nunca tinha feito nada parecido e não tinha porquê não me dizer.
Dia 10 de julho - as 13:45
O Davi tá estranho desde o dia que ele caiu na quadra, eu já deixei essa história de lado, ele anda muito cansado, parecendo que não dorme a dias, mas ao mesmo tempo ele anda muito desconfiado de mim. Nunca escondi nada dele e ele vem com essa desconfiança. Aquela noite que vi ele no riacho com aquela garota não sai da minha cabeça, eu pensei que ele só tinha saído pra ficar com ela ou algo assim. Eu resolvi ir pra lá de dia após a aula e ir ver se achava algo... Talvez se eu ir lá não encontre nada mas se tiver alguma coisa eu tenho que descobrir o porquê dele ter feito aquilo.
Mesmo dia 11:20 da noite
Fiquei procurando tanto tempo que já tinha escurecido e eu ainda não tinha achado nada, já tinha desistido de procurar. Quando eu tava indo embora eu vi o Davi chegando no riacho, ele e novamente a mesma garota. Ao invés de mim ir embora e deixar os dois a sós eu fiquei lá escondido e calado. Mas aquela garota sabia que eu tava lá porquê ela falou pra ele ir embora. Ele saiu correndo pra algum lugar, fui atrás dele correndo também porque já não me importava se a garota sabia que eu tava lá ou não. Eu tava seguindo ele e do nada ele parou em um canto perto de árvores e começou a gritar pra mim ir embora, falando que se eu não fosse ele ia me machucar. Eu já não tava entendendo nada porque nunca tinha feito nada que ele nunca gostava e nunca tinha vacilado com ele. Ele falou pra mim ir embora só 3 vezes, eu tava dizendo que não ia ir até ele me dizer o que tava acontecendo e ele me deu um murro do nada. Foi muito forte e eu caí no chão duma vez, ele chegou bem perto de mim e foi pra me bater. A garota chegou até ele e disse... -para com isso!... Não tem porquê machucar ele. Eu não tinha entendido nada e sai correndo daquele lugar. Cheguei em casa e tinha 3 chamadas perdidas do Davi. Eu fiquei muito confuso porque tinha visto ele no riacho tipo a 10 minutos, liguei pra ele de novo e perguntei o porquê dele ter me atacado, a fala dele foi a que me deixou mais confuso: Stewart - Mano por que você fez aquilo? Por que me bateu? Davi - Cara... Você me deu um soco no meio do peito... Sinceramente depois dessa conversa com o Davi eu não entendi nada, não importa o quanto eu dizia oq aconteceu lá eu me confundia mais e mais. Lembro que a dor do soco tava tanta mais tanta que eu não conseguia nem dormir direito. Chegou uma hora que eu comecei a ficar zonzo e acabei desmaiando.
Dia 11 de julho as 7:23 da manhã.
Acordei com a professora brigando comigo por mim estar dormindo na sala de aula.
Eu sinceramente não tava entendendo o que estava acontecendo, porquê eu não sabia como eu fui parar na escola. O Davi estava totalmente diferente de antes, porquê ele dizia que não se lembrava de quase nada, ele só falava que lembrava de alguns "flash". Quando ele falou isso eu meio que me lembrei do soco que levei, que por sinal já não estava mais doendo. Fui mostrar a marca do soco e não tinha nada, como se tudo tivesse sido um sonho. Não lembro de mais nada depois de ter tomado aquele soco, só que acordei na escola. A história do Davi batia com a minha por que ele dizia que num dos flash que ele se lembra, ele dizia ter brigado com alguém, mas não sabia o motivo da briga. O Davi disse que lembra que a garota que cuidou dele na quadra estava lá junto na briga. Eu realmente lembrava de que tinha uma garota lá, e de fato era a mesma garota que eu tinha visto na quadra. Ela tinha aparecido apenas para cuidar do Davi e depois foi embora, só apareceu no riacho para separar a briga e talvez cuidar de alguém. E se ela só aparece para cuidar quando a gente se machuca, mas por que ela faria isso?... Uma garota que nunca vimos nas nossas vidas? Ao invés de mim ficar pensando na noite passada, eu fiquei pensando sobre a garota e o que ela fez.
Mesmo dia após a aula - 6:28 da tarde
Chamei o Davi pra ir pra minha casa pesquisar sobre, mas ele disse que o tio dele chegava de viajem hoje, e tinha que ir direto pra casa pra receber o tio. Quando eu cheguei em casa minha mãe disse que tava preocupada comigo, pois não me via desde o dia anterior. Eu só fiquei mais confuso, mas como sabia que tinha me envolvido em briga pra não preocupar ela mais ainda eu disse que fui dormir na casa do Davi. E ela ficou brava comigo por nem avisar ela de que ia dormir fora, mas ficou tudo de boa porquê ela viu que eu estava bem. Comecei pesquisando sobre a aparência da garota, que era uma menina jovem dos cabelos brancos e não tão longos, eu vi muitas fotos e vídeos de garotas com as características que eu coloquei, mas nem uma se parecia. Mas eu vi uma foto que chamou a minha atenção, era a foto de uma da estátua de Kalezzandrea. Pesquisei mais a fundo e descobri que ela era uma jovem garota que foi amaldiçoada para sempre viver com os lobos, entre isso cuidar dos lobisomens, "Kalezzandrea ou a cuidadora dos lobos é o nome que se da a jovem que se tornou guardadora e companheira de lobisomens. Ela é a versão humana que trás a paz para a vida perturbada dos lobisomem.". Eu já não tava conseguindo acreditar que no mundo real isso podia existir, pensava que era só história pra criança. Eu tava tão focado no que eu tava lendo que eu comecei a escutar uns passos e batimentos vindo em direção ao meu quarto, em questão de segundos minha mãe entrou no quarto sem nem bater na porta. Pouco depois de minha mãe me chamar para o jantar eu escutei um grito muito alto, chega ecoou na minha cabeça. Parecia que estava me chamando, não dei muita moral e fui jantar, porque pensei que era coisa da minha cabeça. Terminei de jantar e fui dormir, mas eu estava pensando muito no grito que não escutei, é como se minha mãe chamasse e eu não atendia. Acabei pegando no sono por causa disso.
Dia 12 de julho as 2 da manhã.
Eu estava dormindo tranquilo quando do nada escutei o mesmo grito me chamando, só que dessa vez eu agi normalmente, como se já soubesse o que era. Era como se meu corpo fizesse mas eu não conseguisse reagir. Como se alguma coisa tivesse me controlando, como se algo fizesse e eu só estivesse vendo nem falar eu podia. Eu pulei a janela do meu quarto e percebi que estava indo para o mesmo riacho que o Davi foi com a garota. Cheguei lá e novamente vi o Davi e a mesma garota. O Davi tava diferente, como se o semblante dele tivesse diferente. Ele olhou pra mim e disse: Davi: o que você está fazendo aqui Stewart? Stewart: Não sei, sinceramente não sei nem como vim parar aqui.
Continue....
submitted by pedrojonathan to u/pedrojonathan [link] [comments]


2020.06.03 22:40 Reciju Sobre aquele que pedi a ajuda de vocês

Sobre aquele que pedi a ajuda de vocês
Sei que diversos de vocês viram meu último post pedindo ajuda para Anko, como vários de vocês se interessaram e desejaram sorte me senti na obrigação de informar o desfecho de tudo, então segue a história com uma cartinha que fizemos para ela ontem :/ Espero que gostem, muito obrigado por tudo turma, vocês nos ajudaram demais <3
Data: 02/06/2020
Para nossa princesinha Anko:

Moça, hoje você partiu e como se não bastasse, levou embora parte dos nossos corações.

Tudo começou tão de repente, até agora é difícil acreditar. Você, a nossa gatinha, aquela cheia de vida e toda louquinha, um dia parou de correr, parou de brincar...

Não esperamos, sabíamos que não estava bem, então corremos marcar uma consulta com a veterinária, que de início suspeitou ser uma inflamaçãozinha no útero, porém sem exames, não dava pra ter certeza.

Não hesitamos, fizemos todos os exames indicados e infelizmente, o resultado foi inesperado. O que de início parecia ser apenas uma condição “simples” na verdade, tratava-se de um caso complexo e incomum para uma gatinha de apenas 1 ano e 9 meses, filha, você tinha 2 pedrinhas que estavam obstruindo a passagem da sua urina do rim para a bexiga. Urina acumulada no rim é perigoso, estava afetando seu órgão, correndo risco de parar de funcionar... Então, começamos a lutar por você.

Corremos atrás de tantos veterinários, todos eles ficavam surpresos; Primeiro, pelo fato de que gatinhas da sua idade não costumavam desenvolver pedrinhas; Segundo, pelo fato de que, no seu caso não era apenas em um, mas sim, nos seus dois ureteres. O famoso um em um milhão.

Nós ficamos tão desesperados, todos os veterinários diziam que o prognóstico não era bom, e que não faziam esse tipo de cirurgia... Até que então, finalmente encontramos um cirurgião com experiência nesse tipo de caso. Conversamos com ele, e não havia mais tempo, seu rim começaria a deteriorar cada vez mais sem a cirurgia, então, mesmos cientes dos riscos e sabendo que era arriscado, difícil e, por conta disso, caro todo o procedimento, autorizamos. Nós sabíamos que você era forte. Logo voltaria ao normal e estaria conosco na nossa casa!

Para conseguir o dinheiro da cirurgia fizemos uma vaquinha on-line, você nem imagina filha, muitos abraçaram a causa e de imediato nos ajudaram e doaram! Recebíamos tantas mensagens de carinho e apoio à você.... Mas, apesar disso, não tínhamos tempo, então, antes mesmo de conseguirmos arrecadar o valor necessário, tivemos fé e decidimos realizar a cirurgia. Durante todo o período Deus fez nossa fé valer e muita gente continuou nos ajudando!

O dia da sua cirurgia foi extremamente tenso, não conseguíamos pensar em mais nada, só em você, tudo que fazíamos voltava para você, nós choramos tanto e enchemos tanto, mais tanto, o saco dos veterinários, até que finalmente recebemos a tão incrível e esperada notícia: Nossa menina havia passado pela cirurgia, as duas pedras foram removidas e ela parecia estar ótima! Acordou comendo e tudo mais. Nossa, ficamos tão felizes! foi a primeira noite que conseguimos dormir desde que tudo começou.

O Pós-operatório só nos deixou mais animados, no primeiro dia você já demonstrava uma avanço incrível, estava comendo, tomando água, URINANDO! No seu segundo dia puderam remover suas sondas, e novamente, uma notícia incrível de que continuava urinando normalmente e todos os exames estavam ótimos! E ainda nos informaram que no dia seguinte já poderíamos te levar de volta pra casa, filha!!!

Nós ficamos tão felizes, estavamos com tanta saudade e finalmente teríamos você de volta! Naquele dia acordamos cedo e arrumamos a casa toda para te receber. Pra evitar qualquer risco de você fazer uma loucura e abrir os pontos, tiramos todos os móveis da sala que você pudesse subir, colocamos o colchão no chão pra continuar dormindo na nossa cama, colocamos as mantinhas que você mais gostava, compramos todos os medicamentos e equipamentos indicados que precisaria.... Estava tudo tão perfeito pra você, princesa. A nossa sala virou um quartinho todo adaptado à você.

Quando chegou em casa, meu Deus, foi uma festa! Assim que pisou no chão, correu para o nosso colchão, e se jogou de barriga pra cima para que nós pudessemos acariciar sua barriguinha, do jeitinho que você sempre amou... Aquele sábado passou voando, a tarde toda cuidamos de você, dando comida, água, levando pra usar a areia... mas você parecia querer só uma coisa, ficar deitadinha com a gente. Achamos que pudesse ser pelo fato de ter recém saído de todo aquele estresse. Então, cochilamos nós três, com você no nosso meio o tempo todo, o mais próximo possível. Você estava com saudade, né? Nós também!

Mas, infelizmente, a noite chegou. Apesar de estar tomando água normalmente, não foi urinar, nenhuma gota... e ainda se recusava a comer. Ligamos desesperados para a veterinária e fomos orientados para o que deveríamos fazer. Aquela noite foi longa, ficamos acordados o tempo todo, te levávamos para a areia, para a comida, e infelizmente, nada! Sofremos tanto, ficamos tão desesperados... logo na manhã seguinte ligamos novamente para a veterinária, que foi te visitar em casa. Ficamos horas te analisando após as aplicações das medicações.... E aí, nada! nenhuma alteração... Tudo parecia desabar novamente, você, nossa filha, ainda estava doente.

Fomos indicados a te levar novamente para a clínica, você não gostou nada da ideia de deixar nossa casa, não queria entrar na caixinha de transporte, lá na clínica começou a miar alto, como quem não queria passar por aquilo novamente, mas não tínhamos escolha, era sua saúde que estava em risco, princesa! Chegando lá, nos informaram que fariam um Raio X imediatamente e que você ficaria mais um dia internada.

Saímos da clínica, e ao chegar em casa sentimos tanto, MAS TANTO! a sua falta que, sem nem pensar duas vezes, decidimos voltar na clínica pra te ver, fomos no mesmo segundo. Chegando lá nos falaram que você estava extremamente brava e não deixava nem que tocassem em você. Engraçado que bastou só entrarmos na sala de internação e chamarmos seu nome pra você mudar completamente.

Só de lembrar de você correndo para baixo dos nossos braços deitando a cabeça pra descansar, nos da muita vontade de chorar... sabíamos que você queria ficar com a gente, a gente também não queria desgrudar de você, mas o horário de visitas estava encerrando, e tivemos que ir embora com muita dor no coração.

Apesar de tudo, acreditávamos que logo daria tudo certo e você retornaria... Alguns minutos após saírmos, a veterinária nos informou que o exame seria analisado e laudado logo pela manhã, e que se tudo estivesse em ordem, poderia voltar já no dia seguinte pra casa. Nesse dia dormimos tão esperançosos...

Logo quando amanheceu, recebemos uma ligação da clínica. Eles disseram que você estava bem, estável, e que o Veterinário responsável pela cirurgia inicial queria falar conosco. Fomos prontos para te trazer de volta, tínhamos certeza que você receberia alta! Mas, ao chegarmos lá, percebemos a cara do cirurgião e nossos corações dispararam. O Dr. nos explicou o resultado do seu novo exame, tinha um acúmulo grande de líquido em seu abdome e seu estado clínico havia regredido muito rapidamente... Nos falaram sobre um a necessidade de fazer um novo procedimento, que permitiria que eles analisassem melhor as complicações e suas causas, para saber os próximos passos. Mas, não foi uma escolha nada fácil aprovar esse procedimento... Como teria que passar novamente por um procedimento cirúrgico, nós que tivemos que decidir entre fazer ou não fazer. Se não aprovássemos, suas chances de vida seriam muito baixas caso fosse uma complicação decorrente da primeira cirurgia. Porém, se aceitássemos o procedimento, você passaria novamente por uma anestesia, e como estava fraquinha seu corpo poderia não responder bem... Era arriscado! Mas, todos lá orientaram que o mais indicado seria optar por fazer. Resolvemos passar te ver antes de decidirmos, lá na salinha de internação você estava tão diferente, não conseguia nem levantar, só respondia com miados quando falávamos com você... fomos obrigados a aceitar o procedimento, não podíamos deixar nada de mal acontecer com você naquele ponto! Aguardamos a tarde inteira, o procedimento atrasou, foi outro dia longo e tenso! até que recebemos uma ligação dizendo que tudo tinha dado certo, e que você acordaria dentro de algumas horas da anestesia. Nós te visitamos enquanto dormia, conversamos baixinho com você, fizemos carinho, e uma hora ouvimos seus miados bem baixinhos e sem força de volta... até vimos você tentando mexer uma patinha pra tentar nos receber... Fomos para casa com esperança, torcendo pra que saísse logo de lá. Até que... 2h da manhã, do dia 02/06, recebemos a pior notícia de nossas vidas.

Uma parada cardíaca... não conseguiram salvar sua vida. Desmoronamos. Ficamos (e ainda estamos) sem chão. Só podia ser mentira... Saímos correndo para te ver. Quando chegamos não acreditávamos no que víamos, nossa filha, infelizmente havia mesmo nos deixado.

A ficha até agora não caiu, colocar sua mantinha e seus brinquedinhos favoritos ao lado do seu corpinho sem vida foi a maior dor que já sentimos. Nunca nos esqueceremos da nossa despedida. Anko, moça... nossa menina, nossa princesa!

Hoje o céu recebe a mais incrível estrelinha do mundo. Por favor, nunca se esqueça de nós. Nunca se esqueça que te amamos muito! Seu pai, sua mãe e sua irmãzinha sentem muito sua falta e te amarão por TODA a eternidade! Pra sempre lembraremos de você com um sorriso no rosto e um grande aperto no coração. Você nos escolheu, foi amor a primeira vista, correu direto para sua mãe e logo se acomodou. Mal sabíamos que nossa vida mudaria a partir daquele momento... alí ganhamos uma companheira para todas as horas, você cuidava tanto de nós... até mais que nós de você. Jamais saberíamos que uma gatinha pudesse ensinar tanto sobre o amor, com toda sua inocência e sinceridade!

Nossa louquinha e medrosa, sempre que olharmos para as paredes lembraremos com carinho do seu parkour, se todas as brincadeiras... do pega-pega...

Saiba que te ver doentinha, sem brincar foi a pior coisa que poderíamos ver no mundo?

Hoje só queremos agradecer por tudo que vivemos, por todos as lambidas, por todas as vezes que você estava do nosso lado, por todas as noites de sono deitada coladinha, por todas as vezes que você nos recebia na porta de casa, por todas as inspeções durante a madrugada pra ver se seus humanos estavam bem, por todas as esfregadas em busca de mais carinho... todas as brincadeiras, todas as conversas, tudo! Foi mais que especial. Chegar em casa jamais será a mesma coisa, não importe quanto tempo passe, nosso amor sempre será seu.

Obrigado Anko, amamos você. <3
https://preview.redd.it/epyywn13br251.jpg?width=960&format=pjpg&auto=webp&s=6ae103e9469725aa8c67d14fb7da79c9030de63d
submitted by Reciju to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.02 13:38 amornostemposdequa Peles e Espelhos

Tocava Stevie Wonder nas caixinhas de som ligadas no meu notebook enquanto meus dedos frenéticos teclavam mais um conto como esse. Os dedos acostumados com o teclado barato que se tornou uma ferramenta, uma extensão de meus sentimentos mais profundos e secretos. Diferente de meu coração verde que inventava histórias sem nunca as ter vivido de fato.
Mergulhado naquela tarde vazia eu ouvi alguém chamar no portão. De quem era aquela voz? Era feminina, mas de ninguém que eu conhecia. Parecia uma voz de anjo. Engraçado, parece que chamou dentro da minha mente interrompendo meu raciocínio. Quem ainda está visitando alguém no meio dessa pandemia? Não liguei nem parei de escrever por um segundo. Estava tão concentrado naquele parágrafo que parecia que estava apaixonado pelas mesmas palavras que eu usava todo santo dia. Como se fosse um tecido que eu desfiava durante o sono e costurava novamente durante a vigília.
A porta do meu quarto estava meia aberta e a música nas caixinhas de som ainda tocava algum soul dos anos 70’s quando de repente minha mãe me chamou da sala.
— Calmae, mãe.. — eu disse sem tirar os olhos da tela do notebook e sem vontade nenhuma de sair da minha cadeira. E antes que eu pudesse terminar a última frase do parágrafo ela entrou no meu quarto bagunçado acompanhada de minha mãe.
— Ouh menino, levanta pra cumprimentar sua prima. Ela vai ficar um tempo aqui com a gente antes de voltar para o Rio.
Quando eu virei a cadeira giratória me deparei com uma das coisas mais lindas já vistas pela retina dos meus olhos secos de tanto ficar em frente a tela de um computador. Seus pés com as unhas brancas à francesa davam contraste com sua pele jambo e suas solinhas estavam vermelhas de tantas horas de tênis dentro do ônibus. Usava um short jeans e uma desprevenida blusa amarela de alça deixando a pele negra exposta a luz do sol que a beijava suavemente naquela tarde amena do interior de São Paulo. Usava uma trança no cabelo e seu olhar parecia tão forte e profundo. Parecia que me olhava dentro da alma. Eu não acredito em alma gêmea mas tem olhos que parecem um espelho refletindo coisas que nem nós mesmo sabíamos que existia dentro da gente.
Eu levantei para cumprimentá-la. Dei um beijinho no seu rosto e ela como boa carioca me segurou um segundinho a mais para me dar um segundo beijo no outro lado da minha bochecha. Vendo que eu estava tímido ela me puxou e me deu um abraço.
— Oi primo, você lembra de mim? — Ela disse enquanto sorria não só com a boca mas também com os olhos com a testa com o corpo inteiro. Ela tinha um sol sobre sua cabeça. É claro que eu não me apaixonei assim rápido. Na verdade, só depois de algum tempo que eu notei aquela beleza em todo seu esplendor. Até então em minha curta vida amorosa meu coração tinha apenas se iludido sem saber bem o porquê, com os arquétipos inalcançáveis que a televisão colocou profundamente em meu inconsciente medroso e frágil.
Mas eu não lembrava dela. Não daquele mulherão que eu tinha na minha frente. Talvez algum resquício no fundo da memória de uma vez em que fomos no Rio e ficamos na casa da minha tia. Na verdade, eu lembro dela sim. Mas como ela era mais velha a gente não teve muito contato. Eu era apenas um menino e ela uma pré-adolescente sem paciência para criancices. Cerca de quinze anos se passaram e eu nunca mais tive contato com ninguém de lá. Até esse momento.
Depois que ela tomou banho e se instalou no quarto que era do meu irmão fomos jantar na mesa da cozinha.
— Primo, eu fiquei tão feliz quando soube que você fazia letras também.
— Ah, sim. Eu achei legal você fazer também. — Eu disse enquanto pensava que esse era um daqueles raros momentos em que a gente deixa de se sentir de todo só no mundo. Sorri calado enquanto dava uma garfada na costela com mandioca que minha mãe tinha feito.
— Você está em qual ano? — Ela perguntou.
— Terceiro. Mas acho que eles vão cancelar o semestre. Nosso campus resolveu peitar o governo e não colocar o ensino a distancia.
— Nossa, que corajoso. Se esse governo não cair eles vão ter arrumado uma puta briga com esse ministro louco. Quando passar essa pandemia eu quero conhecer seu campus.
— Vamos sim.
— Mas Jade, como que está a Tereza? — Minha mãe perguntou enquanto enchia o copo de suco.
— Ah tia, minha mãe está bem. A última vez em que a vi foi em fevereiro antes de vir aqui para o interior e começar minha pós-graduação. Mas agora sem ônibus eu nem sei quando vou conseguir voltar para o Rio.
— Eles estão dizendo que em agosto mas eu duvido muito. Você viu menina, o povo tudo na rua levando essa doença na brincadeira.
— Eu vi, tia. Pelo que minha mãe fala, lá no Rio também nego não está nem aí e os hospitais já estão abarrotados de gente.
— Só Jesus, né minha filha. — Logo após minha mãe terminar a frase eu perguntei a Jade:
— Você pesquisa que área na sua pós?
— To fazendo pós-graduação em semiótica. Você já teve essa matéria?
— Sim, sim. Tivemos um professor incrível. Era foda as análises que ele fazia.
— Ah primo depois a gente pode trocar algumas figurinhas semióticas haha — Ela disse isso com alguma maldade nos olhos que me pegou desprevenido.
Seu sorriso era um mundo aberto. Sua energia era um universo a parte que nos convidava a interagir. Era difícil ficar imune aquela pessoa. Para mim as vezes era difícil até respirar perto daquela mulher. Timidez e inexperiência junto com as desconstruções da internet me faziam ficar calado toda a vez que ela fazia uma gracinha um pouco mais provocativa. Eu nunca soubera se ela estava me dando mole ou apenas sendo legal. Na dúvida eu ficava sem jeito e calado. Ela percebia. E ria. Sabia que mexia comigo a danada. Depois eu escrevia no word toda minha afobação por estar perto dela. Mesmo com esse nó que eu tinha dentro de mim não demoramos a flertar pesadamente dentro de casa.
Certo dia de isolamento, em que ninguém sabia mais qual dia da semana era, ela entrou no meu quarto enquanto eu escrevia no notebook. Senti um cheiro de loção pós banho de maracujá invadir minhas narinas. Parecia um cheiro de mar. Tropical e fresco como agua de coco no calor de uma praia deserta.
Sua presença quente e seu perfume amarelo me excitaram de uma forma. Era como alguém tivesse apertado um botão dentro de mim. Claro, que já estávamos há não sei quanto tempo sem transar então não era de estranhar alguma tensão sexual no ambiente.
Apesar de já estar acostumado de ficar na sexa naqueles tempos eu estava tocando no mínimo duas por dia. Meus contos estavam mais eróticos que o normal. Tudo era tesão, raiva e medo. Notícias trágicas na minha linha do tempo vinham seguidas de nudes, soft porn e xingamentos às loucuras do presidente. Não exatamente nessa ordem. Eu as vezes sentia que ia explodir como uma bomba! De nêutrons, de hormônios, de amor.
Ela sentou na minha cama e ficou me olhando escrever enquanto tocava bacu exu do blues na minha caixinha de som. Seus pés macios como seda tocavam com as pontas dos dedos o tapete de crochê que minha mãe tinha feito. Ela estava mais calada que o normal e dessa vez foi eu que tomei a iniciativa para começar a conversa.
— Jade, o que você faria se estivesse afim de alguém mas não sabe se é reciproco ou não. É para um personagem que tô escrevendo aqui.
— humm.. depende da pessoa. Eu geralmente costumo ficar olhando calada, dando uma indiretas até a pessoa falar alguma coisa.
— E se a pessoa não percebe ou não toma a iniciativa?
— Aí ela perde TUUUDO ISSO haha — Ela disse isso e deu uma risada gostosa jogando seu corpão na cama.
Salvei o documento que eu estava escrevendo e deitei na cama ao seu lado. Ela encostou em mim deitando sua cabeça em meu bíceps. Quase pedia por um carinho como uma gata. Senti o cheiro de seu cabelo crespo e alto. Um vapor quente saía de seus poros e entrava direto na minha alma fazendo meu coração bater fortemente.
Nos olhamos de frente e novamente aquela sensação de alma gêmea surgiu como se estivéssemos espelhando nossas vidas conturbadas. Senti medo de me conhecer. Eu tenho medo de me conhecer mas ali com aqueles olhinhos castanhos me olhando e me devorando, eu sentia que a muralha do medo dentro de mim começava a ceder.
A janela do quarto estava aberta e deu pra ver uma estrela cadente cortando o céu como um meteoro da paixão. Sim é brega, mas fodasse. Deixei passar aquele desejo pois minha língua estava sendo sugada pela mulher mais linda que eu já tinha visto na vida. Ela sem roupa era uma deusa toda perfeita na sua imperfeição.
Era uma potência em cima de mim. Virada no diabo ela pediu para eu chupa-la. Ela enfiava minha cara entre suas pernas e puxava meu cabelo para lá e para cá guiando o seu próprio prazer. Quando ela gozou eu me senti um rei que acabara de tirar uma espada de uma pedra sem esforço algum. Em sua respiração ofegante entendi como naturalmente as coisas acontecem. Minha cabeça entrou no modo de escritor e eu quis correr para o bloco de notas para tomar nota daquela sensação mas logo aquela deusa de ébano me pegou pela nuca e enfiou a língua dela na minha boca até quase sair pela minha nuca. Depois me jogou na cama e montou em mim, cavalgando até eu não aguentar mais e enche-la com meu esperma quente. Ela tremia quando caiu ao meu lado da cama. Teias de aranha tiradas finalmente e de modo triunfal. A comida sempre fica mais gostosa quando se está com fome.
Apesar das recomendações, transávamos quase todos os dias. De todas as formas possíveis. As vezes só para matar o tédio de todos os domingos em que tinha se transformado os dias da semana. Achei engraçado que minha mãe não percebia. Ou percebia e ficava calada. Eu não sei se a questão de sermos primos a incomodava. Talvez ela percebesse que era nada sério. Eu não se para Jade, mas para mim foi muito sério. Pela primeira vez eu pude conhecer o corpo de uma mulher profundamente e pude mergulhar sem medo dentro das possibilidades do meu próprio prazer.
Espelhávamos um no outro não só os olhos mas também a cor de nossa pele, nossa história e passado. Também pela primeira vez não me senti subjugado nem em dúvida. Nem diferente, nem com medo, nem nada. Éramos apenas duas pessoas jovens e saudáveis fodendo num quarto. Eu finalmente era um homem. E só. Com meus defeitos e qualidades e com o direito de aprender com meus erros e acertos.
Cerca de dois meses se passaram e no primeiro relaxamento do lockdown Jade decidiu voltar para casa de sua mãe no Rio. Eu a levei até a rodovia do município. Foi e ainda é muito entranho ver todo mundo de máscara, o distanciamento das pessoas e o nosso também. Por mais que quiséssemos ficar abraçados naqueles últimos momentos juntos não queríamos ser os únicos a não respeitar a nova cultura que foi imposta pelo vírus.
O busão da Andorinhas com uma placa escrito Campo Grande x Rio de Janeiro finalmente chegou. Ela me deu um abraço apertado e seus olhos sorriram acima da máscara preta que ela usava. Senti vontade de lhe dar um beijo e ela pressentindo meu desejo tirou sua máscara pela alça na orelha. Depois cuidadosamente tirou a minha também. Passou os dedos com as unhas sem esmalte no meu rosto. Me beijou profunda e amorosamente por alguns segundos. Não sabíamos se nos veríamos de novo. O medo e o futuro incerto pairavam no ar. Eu queria mais que tudo vê-la novamente em breve. Não só por pela intensidade de tudo que vivemos, mas por uma necessidade de acreditar no futuro. Nada como o medo da morte para nos fazer dar valor as pequenas coisas da vida.
Medium
submitted by amornostemposdequa to rapidinhapoetica [link] [comments]


2020.05.02 00:14 NoiteAmorosa PROCURO NAMORADINHA

EU QUERO UMA NAMORADINHA: redpillada channer, dogoleira, wgtow, ancap, jogadora de lol, jogadora de poker, bv, virgem, sem amigos, crente, fã da UDR,magrela, footlet,escuta Chico Buarque, weeabo, hikkimori, otaku, gamer, furry, fujoshi, hetero,federal,trader de bitcoin,hacker, defacer, cubista, penspinner, recordista de memorização de baralhos, timida, mãe de pet, hidratada, não consumidora de açucar, saudável, youtuber, netolover, pooper, cambista, shitposter, anarquista, materialista, roquista, travesquista, mono talon vlogger, blogueira, e-girl, intolerante a lactose, intolerante a gluten, grinder e hipnóloga, fiel, niilista existencialista, metaleira, headbanguer, pelo no suvaco, patriota, masoquista, ballbuster, jogadora de minecraft, buceta fedida, que não tenha medo de chuta minhas bolas pelo amor de deus eu nao consigo encontrar uma menina pra chutar minhas bolas por favor deus eu imploro nao agusnto mais isso nao eh um meme porque voces tem medo de me chutar no saco. Raça: nórdica Altura: 170cm+ Pele: 1 ou 2 (Fitzpatrick) Olhos: 7+ (Martin) Cabelos: qualquer cor, mas apenas lisos ou ondulados (FIA) Nariz: reto ou virado para cima Crânio: dolico ou mesocefálico Óculos: não Aparelhos: não Queixo furado: não Covinhas: não Orelha presa: não Orelha de abano: não Franja em V: não Pelos no corpo: muito pouco Tatuagem: não Graduação: apenas cursos voltados à pesquisa Faculdade: apenas bem conceituadas Habilidades matemáticas: sim Idiomas: fluência em inglês e mais outro idioma Álcool, cigarro, drogas: não, nenhum Personalidade: introversão Cultura: europeia ocidental RELIGIÃO: Cristã Ortodoxa Gostar de escutar rogério skylab:
Para ser sincero, você precisa ter um QI muito alto para entender Rogério Skylab Para ser sincero, você precisa ter um QI muito alto para entender Rogério Skylab. O humor é extremamente sutil e, sem uma compreensão sólida de filosofia moderna, a maioria das piadas vai passar despercebida pelo telespectador médio. Há também a visão niilista de Rogério, que está habilmente tecida em sua caracterização - sua filosofia pessoal se baseia fortemente na literatura de Nododaya Volya, por exemplo. Os fãs entendem essas coisas; eles têm a capacidade intelectual para realmente apreciar a profundidade dessas piadas, para perceber que elas não são apenas engraçadas - elas dizem algo profundo sobre a VIDA. Como conseqüência, as pessoas que não gostam de Rogério Skylab são verdadeiros idiotas - é claro que eles não apreciariam, por exemplo, o humor no bordão existencial de Rogério "Chico Xavier é viado e Roberto Carlos tem perna de pau", que é uma referência criptíca para o épico Pais e Filhos do russo Turgenev. Estou sorrindo agora mesmo imaginando um desses coitados simplistas coçando a cabeça em confusão enquanto as músicas se desenrolam na tela de seu computador. Que tolos… como eu tenho pena deles. E sim, a propósito, eu tenho uma tatuagem do Rogério Skylab. E não, você não pode vê-la. É só para os olhos das damas. E mesmo elas, precisam demonstrar de antemão que possuem um QI com diferença absoluta de no máximo 5 pontos do meu (de preferência para baixo).
Rotina, Habitos e interesses: Nofap + Banho Gelado + comer carne crua + comer virado pra parede + biohack + dormir no chão + Jordan Peterson + mewing + HBD + PUA + jelq + dormir 5 horas por dia + café gelado sem açúcar + hipismo + compilação mitadas Enéas + alho cru + podcast do Joe Rogan + redpill + Brain Force + Jejum + meditação iasd + músicas para concentração, foco e inteligência + teste de QI da internet + grupos de linhagem viking do facebook + ficar longe do poste de internet 4G + youtube do varg vikernes + essência de morango da turma da mônica no narguilé + jogar vape na cara de todo mundo que tentar entrar no bloco da faculdade + 5 segundos de calistenia no deserto do atacama + darkcel + óculos do aécio na foto de perfil + ler quotes do nietzsche no brainy quote + criar galinha no quarto sem os pais saberem + Alho cru + uma colher de azeite quando acorda e outra antes de dormir + jejum de 24hrs a cada 72hrs + assistir VT no premiere logo que chega do estádio + canal Ultras World + LibreFighting + Operation Werewolf + comprar os artigos do Paul Waggener + Centhurion METHOD + humilliation exposure com a finalidade de criar uma crosta na sua mente capaz de desenvolver uma resiliência que resiste à humilhação como se ela fosse nada + tomar banho descalço em chuveiro de academia com chão mijado + musculação caseira + hackear o sono + Empreender + 10 livros de auto ajuda por mês + PUA + Selo super fã da fúria e tradição + Biokinesis + 432hz music + Mexer o pau sem piscar o cú + meditação transcendental + veganismo + minoxidil para cultivar uma barba + filmografia Jason Stataham + assistir vikings + redpill + ir no cinema sozinho + treino saitama + coach quântico + enema de café + dieta lair ribeiro + agua alcalina + O Método de Wim Hof + sabedoria hiperbórea + artigos da Nova Resistência + Biblioteca do Dídimo Matos + dormir virado pra patede assoviando no escuro pra espantar o curupira + dar 3 pulinhos toda vez que levantar da cama + dizer amém quando um 1113 azul passar por você na rua + 100 flexões por dia + 6 meses de jelq + injaculação guiada + sociedade thule + energia vril + chapéu de alumínio para se proteger das armas psicotronicas emitidas pela CIA + caderno de anotações smiliguido + pedir a bênção ao carteiro toda segunda de manhã + 3 horas de academia + 4 horas de corrida + mascar café + exercícios penianos do Dr. Rey + maratona saga Rocky + trilha sonora saga Rocky + trilogia Mercenários + filmes do Jason Statham + assoviar o hino do Palmeiras de ponta-cabeça + intro do Canal do Nicola em loop + palestras do Antonio Conte + vídeos do Rodrigo Baltar + dicas do Gustavo Gambit + aulas de italiano + dormir ouvindo Ultraje a Rigor + ler Walden pelado na mata atlântica de madrugada + ouvir músicas em velocidade aumentada + canto gregoriano árabe + ensinar hino do botafogo pra calopsita + fritar comida com banha de porco + assistir videos de situaçoes de risco com a finalidade de se preparar para o perigo + Terapia Holistica com formandos da UFPR no Jardim Botânico + Radiestesia para harmonizar vibração da casa + Metatron 432HZ no YouTube entoando a oração EU SOU + ler O Código da Vinci + Jesus Quântico + Barra Fixa na praça de madrugada escutando audiolivro do Jordan Peterson na voz do cara dos Fatos Desconhecidos + grupo POPEYE AFIANDO A PIKA + MyInstants AEEE KASINAO + Memes do Fausto Silva + ler O Evangelho dos Animais + stories do Copini no Instagram + Canal SocialGames7 com Gustavo Gambit e CIA + textos de Raphael Machado (Nova Resistência) + ser ex-membro do grupo Comunismo Ortodoxo + Monja Coen + Fazer origami com papel do bis + perder dinheiro com maquina de pegar ursinho + fumar palheiro com o avô + quebrar palito de dente no meio depois que usar + rezar Pai Nosso em aramaico + tentar se comunicar com o ashtar sheran + virar catequista e passar Plínio Salgado para as crianças + Limpeza de 21 dias de São Miguel Arcanjo + arrancar a fimose comendo cu apertado de galinha caipira + Regata branca WifeBeater com calça jeans clara e bota marrom + Ingressar na legiao estrangeira + Comprar toras de eucalipto pra reproduzir o centurion method mas nunca começar o treinamento + vender máquina de cartão de crédito + ler os escritos do Unabomber + Escutar a discografia do Paul Waggener + ler todos os livros do Pavel Tsatsouline + ouvir rap eslavo de cunho político suspeito + café com um cubo de manteiga dentro precedendo a primeira refeição do dia + beber 2L de leite por dia + Stronglifts 5x5 + Dieta Cetogênica + Canal Jason PROJETO GIGA + Cd do TRETA + comprar torre de chopp no prensadão + 2 cápsulas de Tadalafellas antes do sexo + só comprar comida japonesa importada pra dieta + comer arroz sem sal com peixe cru sem tempero enrolado em folha do fundo do mar + memes da página Dollynho Puritano + Deus Vult na capa do Facebook + acessar o dogolachan pelo computador da escola pra postar fanfic gay do Gilberto Barros + Trollar atendentes do mcdonalds no habbo hotel + ligar para o Motel Astúrias perguntar quando custa a bolacha Bauducco que aparece no site + Mandar entregar pizza na Rua dos Tamoios casa n°18 com portão vermelho + cosplay de russo no Omegle pedindo pra mostrarem a bunda + Dormir imaginando uma linha pra fazer viagem astral + recitar Homero pra mendigo + tomar antibiótico no café da manhã + Meditar imaginando o raio de luz violeta que representa a energia transmutadora + Workshop Reiki do Canal Luz da Serra MULHERES TERRAPLANISTAS RALEM.
Primeiro de tudo! Vai tomar no cu, MULHERES terraplanistas! Junto com todas que me contrariaram nos últimos meses falando "dur hur você não sabe nada de paleontologia, vai assistir seus desenhos filipinos e não encha o saco". TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! LERAM DIREITO? TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! A farsa ficou tão óbvia, que eles não tem mais como esconder que TODOS OS DINOSSAUROS TEM PENAS! Alguns mais penas, outros menos penas, MAS TODOS TEM. E aproveitando no mesmo vídeo, NÃO TEVE METEORO PORRA NENHUMA! Provavelmente as mudanças climáticas naturais, junto com a separação gradual dos continentes, é que extinguiu a mega-flora e a mega-fauna. E se teve algum meteoro, apenas acelerou o processo em uma região muito especifica. Agora só falta as ((especialistas)) e a (((Academia))) admitir que dinossauros nunca existiram e que foi tudo um erro grotesco de interpretação de pessoas que não sabiam que caralhos eram aqueles esqueletos. São apenas aves e mamíferos ancestrais de milhões de anos atrás. E antes que eu me esqueça, vai todo mundo que me contrariou tomar no cu!
GOSTAR DE MIM POR QUEM EU SOU E NAO PELA MINHA APARENCIA
Sério, de verdade, ser uma pessoa bonita não é fácil em nossa sociedade atual; não é só os olhares de desejo das mulheres e dos homens que me incomoda, e sim, o fato de ser só isso para as pessoas. Sou muito mais que apenas um cara bonito. Tenho qualidades além dessas, e saber que as pessoas não ligam para elas, pois estão entorpecidas de anseio pela minha formosura, me entristece muito.
Não suporto mais ser bonito. Tudo que eu queria era poder nascer de novo num corpo de uma pessoa feia, pois sério, vocês não sabem como me dói saber que por culpa de algo que nasceu em mim (a incrível beleza), serei rotulado eternamente por isso.
Eu trabalho, estudo, procuro, conheço, aprendo! Sou um ser-humano como qualquer outro e não só mais um rostinho bonito.
Pergunta antes de eu poder te namorar: Você é ocultista?
Essa é a pergunta de um milhão de dólares que raramente vejo sendo feita.
Se você ainda não for, pra se tornar minha namorada precisará ser e aqui está como fazer isso
É fato que a maior parte da literatura especializada ocidental acredita em Deus e Cristo, somente olhando-o por uma lente diferente. Não há um ritual que lhe aproxime de Deus, as coisas raramente são tão simples. Entretanto, com estudo e meditação o caminho começa a ficar mais claro.
Entenda que não sou nenhum senhor da verdade, e o que te falo hoje posso descobrir ser mentira amanhã. Saiba também que um dos maiores problemas desse meio é a falta de um início claro, sendo as obras tidas como introdutórias porcarias completas. Dito isso, lhe respondo o seguinte:
  1. O caminho mais completo para se aproximar do que você quer começa com noções do pensamento Helênico. Entenda que boa parte da visão de mundo cristã vem da antiguidade clássica, principalmente as noções de harmonia e belo. Não te peço para ler tudo o que já foi jogado ao chão pelos gregos, mas saiba um pouco das origens das coisas. Tenha uma ideia básica dos quatro humores gregos, e que essa é uma das origens para atribuirmos personalidades aos elementos da natureza. Entenda um pouco dos seus deuses e Cosmos, porque eles serão utilizados no futuro de forma metafórica em textos. Saiba que quando aparecer um hermafrodita em um texto especializado não há conexão com desvios modernos, mas com um simbolismo mais antigo (Salvo engano, sua origem é Platônica. Mais especificamente, O Banquete, durante os discursos sobre amor).
  2. Entenda que boa parte da origem da magia ocidental vem da confluência da cultura grega com a egípcia, incluindo a alquimia. A tábua esmeralda é um texto obrigatório. Leia um pouco sobre o Axioma de Maria, A judia. Aprenda um pouco da simbologia alquímica, porque será importante para você no futuro. É dentro da alquimia que irão discursar sem final sobre a trindade (pelo menos os da corrente de Paracelso). Não se pretenda nenhum mestre dos espagíricos, porque os químicos farão isso melhor do que você. Entenda que não havia essa separação absoluta entre o material e o espiritual, então os dois conhecimentos andaram juntos ao decorrer da história. Entenda também que haviam escritores voltados especificamente para a alquimia espiritual, enquanto outros à química.
  3. Estude a Cabala. Eu entendo que para alguns seja difícil dar atenção à Cabala Judaica com o surto conspiracionista chanístico sobre a índole de todo um povo, mas querendo ou não o judaísmo é o Pai da fé cristã, sendo Jesus judeu. Entenda que a árvore da vida é um estudo sobre Deus e suas emanações, e dela virá uma boa parte de seu conhecimento.
  4. Leia as coisas atuais sobre o assunto. Dê atenção aos escritores herméticos, principalmente.
Ocultismo é um saco, pelo menos se você for estudar seriamente. Você pode perder a vida se tiver um projeto ambicioso como se aproximar de Deus.
Você também pode pular algumas etapas no que te falei. Sobre a parte do pensamento grego, saiba que boa parte é "dispensável". Dito isso, recomento que entenda um pouco sobre o funcionamento do Cosmos de Ptolomeu. Entenda também alguns dos símbolos planetários, porque seu entendimento irá lhe ajudar no futuro.
Pra me namorar tambéme tem que gostar dos animes:
Akame ga Kill! Akarui Sekai Keikaku Ana Satsujin Asu no Yoichi! Azumanga Daioh Balance Policy Black Cat BlazBlue: Remix Heart Chichi ga Loli na Mono de Choujigen Game Neptune: The Animation - Dengeki Comic Anthology Come Come Vanilla! Criminale! Dog Style Domina no Do! Eden no Ori Yu-gi-oh
Sobre assistir Yu-gi-oh; quando eu era adolescente, gostava (na época que passou na TV Globinho e era moda), mas hoje em dia não gosto mais; então não assistiria de novo.
Quanto às minhas lembranças marcantes de Yu-gi-oh:
Em 2003, Yu-gi-oh era moda e todo mundo na escola da quinta e da sexta série jogava com cartinhas piratas, já o pessoal da sétima e da oitava não se interessava. A propósito, em 2003 tiveram duas grandes modas de brinquedos baseados em animes, cartinhas de Yu-gi-oh e Beyblade. Outro brinquedo que todo mundo da quinta e da sexta série levava pra escola em 2003 depois que passou a moda de Yu-gi-oh e começou a moda da Beyblade era a Beyblade.
Outra lembrança marcante que tenho de Yu-gi-oh é que em 2003 na escola o pessoal criava suas próprias cartinhas, fazendo desenhos e estatísticas.
Fujimura-kun Mates Gantz Gou-Dere Bishoujo Nagihara Sora♥ Higurashi no Naku Koro ni Kai: Matsuribayashi-hen Hitsugi no Chaika Ichigo 100% Ichinensei ni Nacchattara In Bura!: Bishoujo Kyuuketsuki no Hazukashii Himitsu Jigokuren: Love in the Hell Jinzou Shoujo JoJo no Kimyou na Bouken Part 4: Diamond wa Kudakenai JoJo no Kimyou na Bouken Part 5: Ougon no Kaze JoJo no Kimyou na Bouken Part 6: Stone Ocean JoJo no Kimyou na Bouken Part 7: Steel Ball Run Kaibutsu Oujo Lucky☆Star Mahou no Iroha! Mahou Tsukai Kurohime Monster Hunter Orage Mujaki no Rakuen Needless Zero Nyotai-ka Onihime VS Oretama Perowan!: Hayakushinasai! Goshujinsama♪ Re:Marina Rosario to Vampire Saitama Chainsaw Shoujo Sankarea School Rumble Shingetsutan Tsukihime Shocking Pink! Shurabara! Sora no Otoshimono Sora no Otoshimono Pico Akame ga Kill! Ana Satsujin Asu no Yoichi! Azumanga Daioh Balance Policy Black Cat BlazBlue: Remix Heart Chichi ga Loli na Mono de Choujigen Game Neptune: The Animation - Dengeki Comic Anthology Come Come Vanilla! Dorohedoro Nekopara Pet Toaru Kagaku no Railgun Magia Record: Mahou Shoujo Madoka☆Magica Gaiden Rikei ga Koi ni Ochita no de Shoumei shitemita.Rikei ga Koi ni Ochita no de Shoumei shitemita. Isekai Quartet 2Isekai Quartet 2 Ishuzoku Reviewers Somali to Mori no Kamisama Eizouken ni wa Te wo Dasu na!Eizouken ni wa Te wo Dasu na! Itai no wa Iya nano de Bougyoryoku ni Kyokufuri Shitai to Omoimasu.Itai no wa Iya nano de Bougyoryoku ni Kyokufuri Shitai to Omoimasu. Jibaku Shounen Hanako-kun Haikyuu!!: To the TopHaikyuu!!: To the Top Darwin's GameDarwin's Game Kyokou SuiriKyokou Suiri Plunderer
PRE REQUISITO: GOSTAR DE FILMES DE FAROESTE.
IMPORTANTE: Se você gosta de filmes de super heroi, pare de ler e va se foder.
Se você é assim, fique longe de mim.
NÃO QUERO AS MULHERES QUE: As que falam palavrões As que fumam As que usam drogas As que postam foto com bebida Que bebem (menos 🍷, isso é coisa de dama) As que vão para balada, festa, rave etc As que postam fotos com short curto, decote ou sensuais
Há uma coisa que eu quero que você entenda sobre nós os homens.
Quando você colocar uma foto sua nua no facebook, fazendo uma pose gostosa, mostrando os seios ou como vemos em várias fotos mostrando o bumbum ou deitada sedutoramente em sua cama, a única coisa que você faz é que as pessoas tenham desejo sexual por você, claro em A maioria dos casos por parte de homens.
Eu sei que você vai ficar tão emocionada com os 500 likes, 120 comentários e as inúmeras mensagens privadas! Você vai querer postar cada vez mais fotos para se sentir cada vez mais no topo.
Mas há algo importante que você precisa saber:
Na verdade nenhum desses caras que gostam, comentam ou enviam mensagens privadas te ama. Tudo o que eles querem é usá-la e depois atirá-la para o lixo, para ser honesto nenhum deles a levaria para sua casa para ser sua esposa, acredite em mim, você para eles não é mais que uma menina de programa em busca de popularidade barata No Facebook.
Os homens ricos os que tem o que você procura "dinheiro" ou os pobres admiram as mulheres que se vestem com decência e se respeitam. Uma vestimenta decente que não revela muito o seu corpo, leva-os a amar e a respeitar-te, isto a simples vista nos diz que és uma mulher virtuosa, alguém a quem se pode levar para casa para ser esposa e mãe.
Isto em muitos casos diz-lhes que você foi criada com princípios morais e lhes dá detalhes do seu bom histórico familiar.
Eles não se preocupam muito com a maquiagem excessiva, uma mulher digna de propor casamento sempre se distingue do monte, não importa como.
Valoriza seu corpo, lembre-se que para encontrar diamantes é preciso cavar, respeita, e um verdadeiro homem vai te respeitar de um modo ou de outro.
Mas você terá muito respeito: Mulher, não mostre seu corpo no facebook, você não sabe que tipo de pessoas, venha suas coisas, você é uma mulher bela, não precisa de fotos, nem mostrar tanto, você pode conquistar com sua simpatia, com seu educacióncon seu sonrrisa,
As que já ficaram com amigos seus, ou que ficam com mais de 3 em um único ano As que não trabalham ou estudam (ou que estão em um curso irrelevante de humanas) As que não sabem o básico de uma casa, como lavar, passar roupa, cozinhar, trocar fralda, etc As interesseiras As que estão pedindo presentes sempre As que já estão comprometidas As não gostam de crianças ou dizem que não querem ter filhos (pessoas que não querem ter filhos não são confiáveis) As que tem piercing de bufalo
submitted by NoiteAmorosa to DiretoDoZapZap [link] [comments]


15 Coisas Legais Que Você Não Sabia Sobre O Seu Corpo ... 7 Fatos Impressionantes Sobre o Corpo Masculino - YouTube 38 Fatos Sobre O Corpo Feminino, Que Não Consigo Mais ... Mais De 65 Fatos Sobre O Corpo Humano Que Precisei ... 10 Curiosidades Sobre O Corpo Feminino Que Pouca Gente ... 6 FATOS INACREDITÁVEIS SOBRE O CORPO HUMANO - YouTube 100+ Fatos Que Você Precisa Saber Sobre O Seu Corpo Hoje ... 10 fatos sobre mim 33 fatos sobre o corpo humano - YouTube

Os 34 Fatos Sobre o Seu Corpo que Você Desconhece 【 Veja ...

  1. 15 Coisas Legais Que Você Não Sabia Sobre O Seu Corpo ...
  2. 7 Fatos Impressionantes Sobre o Corpo Masculino - YouTube
  3. 38 Fatos Sobre O Corpo Feminino, Que Não Consigo Mais ...
  4. Mais De 65 Fatos Sobre O Corpo Humano Que Precisei ...
  5. 10 Curiosidades Sobre O Corpo Feminino Que Pouca Gente ...
  6. 6 FATOS INACREDITÁVEIS SOBRE O CORPO HUMANO - YouTube
  7. 100+ Fatos Que Você Precisa Saber Sobre O Seu Corpo Hoje ...
  8. 10 fatos sobre mim
  9. 33 fatos sobre o corpo humano - YouTube

Você deve se sentir especial só por ser da espécie que é Afinal somos criações quase perfeitas com tantas habilidades que até esquecemos, fora outras que tal... Confira alguns fatos curiosidades rápidas sobre o corpo humano. Você descobrirá que o conhecimento que temos sobre essa máquina incrível é muito pouco compar... O corpo humano é tão complexo e inexplorado quanto o próprio universo. Não acredita em mim? E se eu lhe dissesse que havia um órgão no corpo que não conhecía... Inscreva-se em Incrível: https://goo.gl/ZHFt2x ----- Se você acha que já s... Você se preocupa quando seu corpo faz coisas esquisitas? Tipo… suar quando você está nervoso, se esquecer de um sonho maravilhoso ou ficar enjoado em uma via... Olá meninas e meninos tudo bem com vocês espero que sim o hoje trouxe esse vídeo para vocês mim conhecerem um pouquinho melhor. ... 10 fatos sobre mim ... 17 Coisas Sobre o Corpo Humano Que ... Às vezes esquecemos o quão único é o corpo humano. Se alguém perguntar agora sobre as diferenças entre os corpos masculino e feminino, você lembrará instanta... Por mais que se fale muito sobre a inteligência artificial e tecnologias modernas, o corpo humano ainda é o sistema mais perfeito do planeta até agora. Nosso... Qual é o propósito do pomo-de-adão? Mamilos masculinos poderiam produzir leite? O corpo masculino é cheio de surpresas. E se você é um cara que acha que conh...